quinta-feira, 30 de agosto de 2007



Expresso rodando
Está encerrado o Expresso. E já está rodando. São mais de 60 páginas de jornal com tudo, ou melhor, quase tudo o que houve na região. Claro, não vamos deixar de lado o principal, a festa Os Melhores do Ano, um sucesso inigualável, não dito por mim, mas por dezenas de pessoas que integraram um seleto público de 600. Agradeço a todos eles e volto a repetir: a Sandra e eu temos um compromisso com Os Melhores do Ano, pois eles, nos meses que antecedem esse evento, são os nossos patrões.


Semana corrida
A semana foi corrida, mas não deixei de prestar atenção nos fatos a meu redor, principalmente nos políticos. Na nossa Câmara, tudo certo, debates calorosos, Emater, censo... Todos ainda meio emocionados com a grande solenidade de aniversário do Parlamento e com os choros decorridos das horas mágicas que envolveram as entregas de títulos aos novos Cidadãos Santiaguenses. O jornal traz um pouco disso também.

Sexta de descanso
Amanhã ficarei por Santiago ouvindo o estouro dessa edição ao mesmo tempo em que preparo a nova pauta de atividades para a semana que se inicia. Sexta é o dia que me presenteio para descansar e, se sobrar tempo do tempo que uso para não fazer nada, escreverei aqui algumas linhas. Obrigado a todos pela leitura e até amanhã, se Deus Quiser.

segunda-feira, 27 de agosto de 2007


Eu, um cidadão

Desde que recebi o título de Cidadão Santiaguense, não paro de receber congratulações, prova de que o galardão é mesmo valoroso. Abaixo, reproduzo esse, enviado pelo meu compadre Itacir Flores. Depois, mais um do prefeito Ivo Patias, de Jaguari, pelos quais tenho grande admiração.


Caro compadre Jlemes!!!
Estou muito feliz por saber que vc estará recebendo amanhã o TÍTULO de Cidadão Santiaguense. Entendo ser uma honraria que poucos mas bons homens possuem e vc é um deles. Claro que agora acabou a era do forasteiro rsrsrsrsrs. Santiago ganha um grande homem em seu rol de cidadãos de bem e especialmente de um grande pai de família. Você sabe que te admiro muito e sei o quanto você é peça fundamental nesta engrenagem chamada cidade dos poetas. Parabés João Lemes, parabéns Suzana, parabéns Fagner, parabéns João Henrique (meu afilhado), parabéns Sandra Siqueira e esposo, parabéns Seu Mário e parabéns a todos os funcionários do jornal Expresso ilustrado que muito fez e fará para o engrandecimento de nossa região.
Itacir Flores, Ivana e Thiago.
Prezado senhor!
No momento em que vs recebe o título de Cidadão Santiaguense, conferido pelo Poder Legislativo de Santiago, o Poder Executivo de Jaguari associa-se a essa homenagem justa de reconhecimento em face da grandeza do seu trabalho e do reconhecimento da sociedade regional. Receba meu apoio, minha solidariedade e meus sinceros cumprimentos.
Ivo José Patias.
Prefeito de Jaguari



Mulheres do Ano

A festa Os Melhores do Ano foi encantadora, com o cantor Gilliard e tudo mais, só que eu gostaria de dizer que a festa deveria ser a festa "Mulheres do Ano", e não é só pra homenagear a vereadora Nara Belmonte, eleita como a Mulher do Ano, mas para homenagear essa turma da foto que muito ajudou na organização, e todas as outras beldades na grande noite. Elas deram um show, realmente. Parabéns à Sandra Siqueira e à Suzana (centro da foto) e sua equipe.

Ah!, o Denilson aparece no fundo da foto, esqueci desse detalhe. Bem, neste caso, os parabéns valem também para ele.

domingo, 26 de agosto de 2007

Sexta e sábado de emoções


  • Olá, amigos leitores! Estou em dívida com vocês desde quita-feira por não ter postado nada. Também pudera, o sufoco tomou conta de nossa equipe de trabalho, bem, digamos que de toda, toda, não, mas daqueles que se envolveram diretamente com a festa Os Melhores do Ano, ocorrida sábado, no clube União. Graças à competência de tantos, a festa foi um sucesso de público e de show, sendo que o maior show quem deu foram os convidados ilustres, todos dignos de receber o troféu, pelo qual trabalham o ano todo. Desde a entrada na festa, tudo estava milimetricamente planejado pela Sandra Siqueira e sua equipe talentosa.





Vivam os Melhores
Aí está a primeira premiada da noite, a nutricionista Karine Marques que recebe o prêmio das mãos do diretor da URI - Santiago. Só estou dando um prenúncio do que foi o glamour da festa, com mulheres lindas, elegantes, bem vestidas, uma legítima festa do Oscar Santiaguense e da região.


Sucesso, sucesso, sucesso
Desde sexta eu ando cheio de emoções, pois recebi o título de Cidadão Santiaguense e, no sábado, me encontrei com um ídolo da música romântica nacional, o nosso querido Gilliard, que encantou a todos na festa com seu carisma e com seu show inesquecível, fazendo muitos chorarem de emoção. Esta festa vai ficar na história do jornal, como tantas outras, graças à Sandra que mesmo doente muitas vezes, não mediu esforços. Uma verdadeira profissional. Me orgulho muito dela, pois tem a competência que tanto admiro nas pessoas. Agora, mãos à obra para aquela super edição de sexta-feira. Mas nós nos falamos durante a semana para dizer como foi a repercussão do evento e mais outras coisas. Tá bom? Então, até lá.

quinta-feira, 23 de agosto de 2007


Hoje a festa é nossa,
é de quem vier ou quiser...

Atividades quase encerradas. Logo o Expresso vai estar nas ruas, desta vez, sem atraso (espero), trazendo um bom conteúdo de informações, com charges, críticas diversas saídas da boca de nossos vários colunistas etc. Após ao meio-dia, prossigo minhas tarefas, não esquecendo de dar um toque na cabeleira e na velha "lata", quero parecer bonito logo à noite para receber o título de cidadão Santiaguense. E já estou sendo muito cumprimentado pelos colegas, amigos e leitores. Uma das homenagens veio nas páginas do próprio jornal e, claro, tive o privilégio de ler antes de vocês. O meu amigo querido, o Barbela, dedicou seus espaços a mim e à festa Melhores do Ano que acontece no sábado, quando teremos o cantor Gilliard entre nós e tantos outros ilustres cidadãos que irão receber mais uma vez este cobiçado prêmio.


Rua fechada - A rua Venâncio Aires deverá ser interrompida neste sábado para que o maior evento social de Santiago possa receber seus convidados sem atropelos. E se chover, que ninguém se preocupe, pois graças a um convênio com a Felice Automóveis, quem preferir será buscado em casa e depois levado, tudo no maior conforto dos carros Fiat, inclusive com o novo Punto, a sensação da hora. A propósito, veja ele aí, na nossa capa de amanhã. Até mais e parabéns a todos os agraciados com o título oferecido pela Câmara de Vereadores e pela sociedade, através dos Melhores do Ano.

Passado é passado


Hoje o dia foi muito tranquilo e, agora, quando são exatamente 4 da matina, me preparo para chegar ao lar, já que estou no jornal desde às 14 horas. Ao fim da tarde recebi algumas visitas ilustres, uma do amigo Paulo Afonso, que ministra curso de modelo em Santiago todos os anos, rapaz que descobriu Tiago Man e tantos outros não menos famosos, e também de Vulmar Leite. Ele veio se apresentar como o novo presidente do PSDB em Santiago. Disse que segue na idéia de um projeto para a cidade pensando em aglutinar partidos. Falou das empresas que fecharam, dos serviços que se foram.... Temos que discutir isso, disse ele. Estou pronto e, agora, como presidente do partido tenho ainda mais autonomia para entrar no debate e participar de decisões, observou.
Foto: Vulmar, Yeda e eu. Ah! Lá ao fundo, é o fiasquento do Sérgio Prates com um adesivo na testa.

Yeda, aguenta firme!
Mas quem diria, hein? O Vulmar e eu dê-lhe papo. Bom, bom. Isso é crescimento de ambas as partes. Se ele apertou o cerco contra nós quando era prefeito, nós também pisamos nos seus calos para deixá-lo irritado. Passou e, mesmo que eu escreva o passado no livro que lançarei em 2008, nada vai alterar esta convivência boa e saudável. Tá, Vulmar? Santiago precisa do senhor, das suas idéias e da sua vivência. A propósito: contei para ele que no domingo o Peixoto me colocou na linha com a governadora Yeda. Rasguei o baixeiro para ela e disse que o Expresso lhe apoiava. Afinal, pegou um Estado falido e agora não falta um pra bater panela e dizer que Yeda está errada. Aguente firme estas críticas, governadora! Disse eu. Ela respondeu: não te preocupas. Se o Estado estivesse enxuto eu iria ser criticada igualmente. Política é assim, sentenciou. Mulher de fibra ela, né, pessoal? Tchau. Até amanhã.

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

A terça e meus comentários


O dia de ontem (terça) foi muito corrido. O tempo se resume, o dia se contrai e as tarefas parecem não ter fim. Comecei lendo o blog do Prates ainda era madrugada. Me emocionei, confesso, sozinho na varanda próximo ao fogo, ao ler sobre as mazelas das ruas em Porto Alegre. Com a fome do povo e com os seus pedaços de vida.
Após ao meio-dia fui gravar um texto para os Melhores do Ano, junto com a Sandra e a Suzana, e isto acabou me roubando uma fatia da tarde. À noite mergulhei no jornal e só emergi às 5 da manhã. Tudo bem, eu não vivo mais sem esse estresse do dia-a-dia. Mas enfim, analisando os últimos episódios, concluo:

Vulmar na presidência do PSDB. Era de se esperar. Dizem que seria um consenso, mas o Batistinha cantou a pedra e num zás, o Leite estava eleito. Agora, não chorem o leite derramado. E vai derramar pra valer sobre as cabeças dos progressistas, pois acredito que Vulmar é o único capaz de fazer uma pressão para eles... Natal, Viero, Pozo são ínfimos perto do líder. Então, tratem de engolir os ranços e aceitar a nova chefia dos tucanos. (foto: Batista e Vulmar)
Clóvis Brum da URI me garantiu que a URI não foi promotora da tal gincana, só foi convidada. Embora eu desconfie da parcialidade da dona Vera Costa, vou ficar quieto por enquanto para ver o desenrolar dos fatos... Mas o que importa é que o evento foi grande e despertou o espírito de liderança nos jovens. Certamente os outros devem ter feito um bom trabalho.

Sexta teremos uma programação espetacular na Câmara. Para minha família e para mim será, pois vou receber o título de Cidadão Santiaguense, e como diz o Márcio, estou vivendo meus últimos dias de forasteiro.

No último final de semana falei com Guilherme Bonotto. O cara tá afiadinho. Não brinquem com ele. E já adianto um palpite: se fosse ele com o Ruivo, coitada da desorganizada oposição, que nada, nada e não consegue sair do lugar. E eu queria tanto ver uma disputa pra valer em Santiago, mas pelo jeito, não será desta vez...

terça-feira, 21 de agosto de 2007

Mídia é mídia...

Dia desses fui ao lançamento do projeto da URI, Santiago do Boqueirão, seus poetas quem são? Desnecessário dizer que já elogiei tal atitude, muito louvável, própria de quem pensa grande. Apenas de uma coisa eu não gostei. Apesar de ser um dos poucos veículos presentes, o Expresso não foi citado. É que, as pessoas, no intuito de acender uma vela pra cada santo, ou querendo ser imparciais até demais, acabam tratando os desiguais com igualdade e, talvez sem perceberem, fazem uma tremenda injustiça. Não há como equilibrar esses pesos. Tem que ser dado à César o que é dele. Esta forma de agradar a gregos e troianos - desculpem a expressão manjada - mas é preciso ser dita -, é errônea. Gostam do jornal, precisam do jornal e, na hora de referendar o veículo, ficam acabrunhados, esquecem, ou sei lá o que acontece...

Não é, deputado?

Domingo estive no aniversário do deputado Marco, o qual já foi em algumas vezes criticado por nosso Expresso. Fui bem recebido e na hora dos discursos ele agradeceu a todos. Depois falou o nome que eu mais gosto de ouvir: Expresso Ilustrado. Encerrou dizendo que estava rodeado de amigos e familiares e que nenhum trabalho vai avante se não tiver quem o divulgue, por isso, era grato ao jornal. "Quem tem o Expresso divulgando seu trabalho não precisa de mais nada", disse. É, deputado, o senhor chegou onde chegou, sem nunca ter perdido uma eleição, porque sabe usar essa sua cabecinha. É estrategista, tem carisma e, acima de tudo, reconhece o que é mídia, da qual, todos precisamos. Pois qualquer bom projeto se torna esquecido, inócuo até, sem a devida divulgação. E quando me perguntam por que o deputado é nosso queridinho, respondo sem papas na língua: ele nos respeita como o veículo mais lido desta região. E respeito é muito bom e todo mundo gosta, inclusive este que vos fala.

Gincana polêmica

Ontem à noite recebi diversas ligações, e-mails e houve até gente batendo em minha casa, dando conta de que era preciso registrar o que acontecia numa tal gincana, da qual, até meu filho participava, sendo da equipe vencedora. Pois bem: fui até lá para atender aos apelos da juventude, braba com certas atitudes. Eles protestavam em frente à casa de um membro da equipe vencedora e foi preciso a Brigada para acalmá-los. Mas no final, tudo terminou bem. O que eu disse? Vão pra casa e depois vejam o que está errado, se é que está. Esse evento não tem o dedo do Expresso (conforme nota que trarei na sexta), pois a emissora promotora não enviou a programação ao jornal. Ao que tudo indica, a diretora não marcha como seu chefe quer, já que dizem ser uma "herança" da ex-diretora da universidade. O que é uma pena... Mas, dos males o menor. Acredito que a gincana tenha sido um grande evento, mobilizando boa parte da sociedade, quebrando a nossa rotina. E nem vou entrar nesta onda de que uma das empresas (de fora) que apóia a gincana seja fantasma, como estão dizendo à boca pequena. Eu não, eu fora...

domingo, 19 de agosto de 2007


Dia de formatura,
dia de aniversário

O dia de ontem foi de formaturas. A URI movimentou milhares em volta de seus eventos. Dos tantos que recebi convite, só pude comparecer num deles, no da Elisana Cassol, nossa colega de jornalismo lá de Jaguari. E no domingo fui almoçar com o deputado Marco Peixoto, que reuniu os amigos para festejar seus 52 anos, destes, bom período dedicado à política. O deputado, que iniciou sua carreira como vereador, e que há pouco era considerado o guri da Assembléia, hoje já é um dos deputados mais antigos daquela casa.


Abraço dos amigos
e a costela bem gorda
Vários amigos foram abraçá-lo em seu dia. Alguns secretários municipais também marcaram presença, como o de Obras, Frederico Peixoto, sobrinho do aniversariante; Guilherme Bonotto, secretário de Agricultura e presidente do PP, partido do anfitrião, entre outros. Outra presença marcante foi a do prefeito Chicão, que chegou mais tarde, já que havia ido a um evento no interior do município. A festa iniciou ao meio-dia, que foi a hora que cheguei lá em sua chácara, e se prolongou até às 17. Parabéns, deputado!

sábado, 18 de agosto de 2007

Cansaço, frio e
jornal com atraso

Depois de alguns dias fora desta janela, aqui estou, meio com frio, ainda cansado de uma semana cheia de contratempos, mas assim mesmo, estou ansioso pela semana que está prestes a começar. Nosso Expresso mais uma vez atrasou. A impressora de Santo Ângelo continua quebrada. Para podermos rodar a edição de sexta foi um Deus nos acuda. Ìamos imprimir na Zero Hora mas as configurações do sistema deles e o nosso "não se acharam". Então, no meio da madrugada de sexta decidimos imprimir em Ijuí, onde (como todos já sabem) o sistema é mais lento. Em suma, o jornal só saiu de lá às 9:30 da manhã. Era gente ligando, outros indo na redação atrás do seu exemplar. Uma barbaridade! Tudo bem, nesta sexta acredito que tudo volte ao normal. Assim espero.

E os nossos poetas?
Na quarta-feira fui à URI para o lançamento do projeto Santiago do Boqueirão, seus poetas quem são? Achei incrível a dedicação do pessoal da universidade em provocar a sensibilidade para o verdadeiro significado da nossa Santiago. É o legítimo transformar do limão em limonada. Sim, já que temos esse codinome, melhor é fazer dele algum uso. Quanto aos poetas e contistas que farão parte da coletânea, fiquei mais uma vez orgulhoso, pois dos quase 30 escolhidos, 4 são colaboradores do nosso jornal. Meus parabéns, Froilan, Oracy, Barbela e Márcio Brasil.

terça-feira, 14 de agosto de 2007

Ele bebeu da água


Há pouco tempo, o amigo Márcio Brasil, que aí comigo parece estar recebendo o espírito de algum cantor, passava longe dos assuntos políticos, não esboçando nenhuma vontade de atrelar-se a algum partido. Mas foi só ser chamado pelo então presidente Sandro Palma para assumir seu gabinete, que os olhos do funcionário do nosso jornal Expresso brilharam e o dito vírus lhe abocanhou de vez. Desde que saiu do jornal para exercer tal função, há dois anos, nunca mais retornou aos nossos quadros (sendo apenas nosso colaborador) demonstrando verdadeira adoração pelo que faz agora. E neste final de semana tive a grata surpresa de saber que ele agora preside a juventude do PMDB, quem sabe, até concorra a vereador. É por isso que eu reafirmo: nunca diga que dessa água não beberás, pois nunca se sabe quando sentirás sede de alguma coisa.

domingo, 12 de agosto de 2007

Nossa festa de aniversário

Neste domingo quente uma barbaridade, aproveitei para ir ao ginasião jogar bola com meu filho mais novo, já que ele gentilmente me convidou. Fiz um pequeno esforço pra atender ao seu convite e festejar o Dia dos Pais. Ainda não havia me recuperado do estrago da festa do sábado, quando a Sandra e eu festejamos nosso aniversário num dia maravilhoso ao lado dos nossos amigos.

Cantoria e homenagens
Após o "parabéns" degustamos um bom churrasco e caímos na brincadeira. Sessão piadas com Sadi Machado e outros tantos, mais um desfile de belas vozes com Roberto Duran (veio lá de São Borja pra festejar com a gente), Édson Vargas, Paulo Reis, Rafael Merlugo e Indiara Gomes, estes dois últimos, revelações do então Projeto Criança Feliz. Em nome da minha família eu agradeço pela presença de todos vocês, queridos amigos, pelas homenagens, pelas cantorias e por termos passado horas tão felizes juntos, pois no fundo, é isso o que e aproveita da vida. Confira os flashes da festança.

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Recado ao Garcia
de 'O Boqueirão'

Há pouco enviei um e-mail ao santiaguense Júlio Garcia, que hoje reside fora da terrinha mas sempre ligado às coisas nossas. O propósito do meu recado ao Garcia dizia respeito à crítica tecida pelo meu colega Denilson Cortes em sua coluna, no Expresso Ilustrado, o qual atribuiu ao governo Lula, a tragédia da TAM. A seguir, o comentário de Garcia. (mais detalhes no blog "O Boqueirão". Acesse site www.blogsdesantiago.com e entre lá. Vale a pena participar do debate.)

*Recebemos do Sr. João Lemes, diretor proprietário do jornal Expresso Ilustrado, de Santiago/RS, o seguinte e-mail: "Oi, Garcia. Cumprimentos pelo blog e pelo que escreveste em "O Boqueirão". Como sempre, bem afiado em defender o governo Lula. Mas olha, caro amigo, se leres meu editorial, como diretor do Expresso que sou, verás que eu condenei o colega Denilson por suas conclusões precipitadas sobre o acidente da TAM. Meu artigo leva o título de: as caixas-pretas e os vagabundos. Por favor, mostre isso também em suas críticas. Um abração e obrigado pelo prazer da companhia no blog e no jornal."


Prezado João, folgo em saber que estás atento aos comentários e críticas que fazemos em nosso blog particular e no ‘O Boqueirão’ e que, segundo informas, não compactuas com as irresponsabilidades e baixarias que denunciamos anteriormente.
Pois o objetivo central de nossas críticas é exatamente esse: sem querermos tolher as opiniões ou as informações dos ‘colunistas’, seja do veículo que for - que sempre respeitamos e respeitaremos, mesmo eventualmente discordando - procuramos contribuir para que tenhamos uma mídia minimamente coerente, séria e responsável com aquilo que divulga. Em respeito à ética, em respeito aos leitores, em respeito à democracia.

E quanto à defesa que fazemos do Governo Federal e do presidente Lula, esta não é uma ‘defesa chapa branca’, uma vez que temos posição crítica a algumas de suas ações, como se deu por ocasião do aumento da influência de setores de partidos conservadores na composição do governo, que consideramos exagerado, além da não realização de algumas expectativas que tínhamos quanto à velocidade que deveríamos impor nas mudanças, sobretudo nas áreas sociais e na reforma agrária, por exemplo. Mas, no momento em que a mídia conservadora e golpista se alia aos inimigos do presidente Lula e da democracia, tentando derrubá-lo, não temos o direito de vacilarmos um milímetro sequer e saímos prontamente em sua defesa - e o faremos tantas vezes quanto forem necessárias. (Por Júlio Garcia, especial para ‘O Boqueirão')


A sexta chove-não-molha
e as críticas ao Covatti

Olá, pessoal. Depois de um descanso nesta sexta-feira "chove-não-molha" estou de volta neste espaço. E já de pronto publico um e-mail que não "coube" na última edição. Leiam o. Não mudei nem uma vírgula.


João Lemes: Gostaria de saber para que serviram os votos dos santiaguenses que caíram nas promessas do vereador Kinho e do advogado Rodrigo Vontobel encima da campanha do deputado federal Vilson Covatti. Diziam que ele ia fortalecer a URI, auxiliar os estudantes da Universidade e até agora NADA. Kinho mudou de partido e Vontobel também. Covatti nunca colocou os pés em Santiago e muita gente em Santiago foi vítima dessa campanha enganosa. Coloquei meu voto fora. Se possível, cobre em sua coluna a atuação de Covatti em favor de nossa cidade, visto que muitos votos aqui foram depositados nele, votos estes que poderiam ter eleito alguém que ajudasse de verdade a nossa cidade. Um forte abraço. Fábio C.Leite

Queimamos o assado

Não deu. Infelizmente não deu. Atrasamos o jornal, não por culpa nossa, mas por uma falha na gráfica, a qual novamente nos mandou rodar o nosso Expresso em outra cidade, descontentando a direção desse veículo. Foi uma pena! Fizemos uma das melhores edições e falhamos nesse aspecto, só chegando em Santiago às11 da manhã. Que remédio? Por ora, nehum. O jeito é ler com atraso mesmo, mas, por outro lado, prometemos mudar de esquema: se a gráfica quebrar outra vez, não aceitaremos a cidade que irão nos indicar (onde a máquina é muito lenta para uma tiragem tão grande como a nossa) e iremos para mais distante um pouco, nem que seja preciso encerrar a edição mais cedo para permitir vencer a barreira do tempo e chegarmos às suas mãos, caro leitor, no horário de costume. Pedimos escusas e esperamos que o atraso não se repita.

quinta-feira, 9 de agosto de 2007


Boatos sem sucesso e...

Depois que eu estava com todas as matérias para o Expresso de sexta já editadas, me aparece um papo de que a nova onda política do momento é falar em uma dobradinha chamada Vulmar Leite e Ayda Bochi para lutar pela prefeitura de Santiago. Lógico que não foi possível editar nada a respeito, até porque, pode ser pura especulação. Boatos ou não, uma coisa é certa: Vulmar anda bem louco atrás de um bom vice e de um grupo partidário forte que demonstre todo o apoio à sua candidatura, caso contrário, nem sai de casa. A professora Ayda seria um bom nome? Não sei, só sei que, se tal fato for verdade, e se concretizar, Santiago e Jaguari teriam algo em comum: uma vice-prefeita com o mesmo nome. Também observo que a dupla poderia até não agradar a muitos segmentos, mas que seria uma dupla para o “deleite” da oposição, isso seria.

... os fatos do Expresso

Mas chega de conversa sem embasamento legal. Agora vamos aos fatos que estarão no nosso Expresso de logo mais. Há um bonito caderno em homenagem a nós, pais, e aquelas matérias de costume, nem tão fracas, nem tão fortes, mas com uma grande dose de bom-humor, que de carranca, o povo anda cheio. Outro fato que vai atiçar as bichas do mundo político é que estamos publicando algo sobre o tamanho de cada partido. Também falamos da despedida, parece que agora vai mesmo, do Barbará que parte rumo a São Chico. Calma, gente, não fiquem tão curiosos, logo, logo, lá pelas oito da manhã, vocês estarão com o jornal em suas mãos. Boa leitura.

terça-feira, 7 de agosto de 2007

A volta das sessões da Câmara


Voltaram ao normal as sessões na Câmara de Vereadores de Santiago, e bem ao normal mesmo. Até as línguas deles estão do mesmo jeito, intactas, hábeis e prontas para sarrafear-se uns aos outros. Aliás, o lema deles deveria ser este: "falai-vos um dos outros como eu vos falei". Mas vamos às trocas de farpas. Elas se iniciaram com o vereador Diniz Cogo (foto) criticando a Administração Municipal pelo que chamou de um "desequilíbrio fiscal", conforme apontou o Tribunal de Contas do Estado. Eu prefiro dizer que são dívidas mesmo. Não deu um minuto e entrou em cena o "homem-de-ferro" defendendo Chicão, o Bianchini. Ele tranqüilizou a população dizendo que não existe má gestão do dinheiro, mas sim um atraso nos repasses por parte do governo estadual. Encerrou falando umas abobrinhas em relação a casos particulares que não valem a pena citar aqui, nem em lugar nenhum.


Chicão dá o troco

À tarde chegou a vez do próprio prefeito Chicão ir à Rádio Iguaçu prestar contas e fazer uma espécie de desabafo. Falou das obras, da dor-de-cotovelo que muitos estão sentindo por que a prefeitura conseguiu 700 mil de fora para fazer calçamentos; falou da gestão e do tal desequilíbrio fiscal, afirmando que a situação é normal e que não tem como prever se vai gastar menos que o arrecadado (até porque, contava com repasses do governo que não vieram). "Eles querem é procurar chifre em cabeça de cavalo, como tentaram fazer com a Rua dos Poetas. Tem que ver se o prefeito tá metendo dinheiro no bolso, aí sim, é caso e alardear. Nós podemos ser incompetentes, mas desonestos, jamais", finalizou.

Coisas da nossa vida


Mundo da lua

Tenho andado ocupado. Minha cabeça tá indo pro espaço, pro mundo da lua, sei lá... Além das escritas que faço para o Expresso e a correção e edição de praticamente tudo o que sai nele, tenho que manter o meu blog sempre atualizado. Bem feito, quem mandou criá-lo? Mas como diz o ditado, o tempo é a gente quem faz (quem será que inventou essa frase?).


Eu tento fazer o meu e me dividir entre serviço, estrada e até entre os consultórios médicos, pois não é que me apareceu umas dorzinhas no peito? Fui correndo tudo lá no Thones pra pedir uns exames. Morro de medo de morrer! Espero que não seja nada de grave...

Também terei que fazer uma artroscopia (é assim que se diz?). Para quem não sabe, é uma cirurgia no joelho. Me esgualepei de tanto correr lá nos campos da Brigada Militar com o meu amigo Chaves e seus comandados. Também espero que dê tudo certo, tendo em vista que em outubro estarei na pista para bater uma corridinha com o deputado Marco Peixoto, na Loteca das Celebridades.

Na última corrida que teve, na antiga Fecoarti, eu deixei o Cleudo na poeira e, agora, pego um cara metido a atleta. Pelo menos no passado ele disse que atuou no Cruzeiro. Tudo bem. Vamos lá. Façam sua apostas e que vençam os mais corredores.

domingo, 5 de agosto de 2007

O artigo a seguir foi publicado no Expresso Ilustrado na edição do dia 27 de julho, numa resposta pública aos que pré-julgam os fatos, como no caso do acidente da TAM. Também é uma resposta crítica ao que disse o meu colega Denilson Cortes em sua coluna semanal do mesmo jornal. Como editor do referido veículo, permito as opiniões, mas não compactuo com elas e, nesses casos, elas precisam de um esclarecimento.


Caixas-pretas e...

Recém estão abrindo a caixa-preta do avião da TAM (que aliás, são duas caixas amarelas) e o Brasil inteiro já sabe a quem culpar. Como sempre, a imprensa larga na frente e dita as sentenças. A exemplo do futebol, há técnicos por todos os lados. O interessante é que diariamente morre gente em assaltos, por bala perdida ou esmagada no trânsito, como aconteceu em nossa região. Só nesse final de semana morreram 15 no Estado, sendo quatro aqui em São Vicente e a repercussão não é grande. Parece que estamos acostumados a pequenos desastres, sem nos darmos conta que tais acidentes somados, ultrapassariam o número de mortos no avião da TAM, cuja falha já sabemos de quem foi.


... os vagabundos

O meu colega de profissão colunista deste jornal, o Denilson Cortes, por exemplo, chamou os brasileiros que sobrevivem com o bolsa-família de vagabundos. Ao dar explicações sobre a matéria, disse que não generalizou, só chamou de preguiçosos os que não trabalham, pois, segundo ele, emprego existe. É só se abraçar. Em partes concordo, mas nunca se pode abocanhar uma causa sem abrir exceções. Opinar é bonito e salutar, mas ao mesmo tempo é perigoso, principalmente para quem sobrevive às custas da credibilidade. Andar por aí abrindo caixas-pretas é um bom trabalho, mas não podemos esquecer que o campo é minado e o erro nos espreita em cada esquina. (publicado no dia 27 de julho, no Expresso Ilustrado)


Viva a Fê Lemes

Esta linda morena é a minha filhota, a Fê Lemes. A cor, parecida com uma cuia, é fruto da
miscigenação da família da Su, portugueses, uruguaios e italianos, com a minha: de portugueses e alemães. Neste mês (26 de agosto) recém a Fê vai fazer 13 anos, mas assim, a olho, dá para desconfiar que ela tem mais, não acham? A foto é do meu afilhado Taborda, que também adora a sobrinha.

O domingo da Sandra

Neste domingo festejamos, embora que de forma modesta, o aniversário da Sandra, colega de trabalho lá do Expresso. E como todos já sabem, ela é minha cunhada, irmã da Su, filha do seu Mário etc,etc,etc. Já no sábado à noite o jantar foi em sua casa, na companhia da Su, do Taborda (seu marido), dos meus filhos e do Cláudio e da Débora, também colegas de trabalho. Quero desejar à Sandra os votos de muitas, muitas felicidades, porque sei que ela também deseja o mesmo para a sua irmã, a Su, para nossos filhos, seus sobrinhos e também para este que voz fala. (Nas foto: Sandra e o Tabordão; mais abaixo: este blogueiro e a Su; o Cláudio e a Débora




Aí, nós, na casa da Sandra. A Su e eu, mais o casal de amigos, Cláudio Brum e Débora Dalarosa. Momentos descontraídos ao sabor de um bom vinho. No domingo, o "churra" foi na minha casa. Sábado, a festa continua, quando a Sandra e eu (que também estarei de anos em festa) juntaremos um pessoal para novos bons momentos.



Quem foi e quem
é Sandra Siqueira

A Sandra é um exemplo de pessoa inteligente e muito equilibrada, sem deixar de lado a crítica bem construída. Eu posso dizer-me orgulhoso de tê-la visto crescer, pois ela veio morar em minha casa ainda menina, com seus 11,12 anos. Lembro que o meu filho mais velho, o Fagner, hoje com 18 anos, se criou praticamente em suas mãos. Devo também a ela todo o carinho que dedicou a ele.
(Este aí, ao lado, metido a fotógrafo, é o Fagner no qual me refiro)



A companheira
de todas as horas

Hoje, Sandra não cuida mais do Fagner, tampouco da Fernanda, ou do João Henrique, não cuida em sua casa, nem põe na cama, mas os observa e os aconselha sempre que pode. E ainda mais: é a primeira a criticar a Su e a mim quando acha que não estamos lidando certo com eles. Bom. Já falei um pouco da Sandra, sim, só um pouco, porque se fosse aprofundar o bate-papo, iria à noite toda, nunca esquecendo que ela veio para Santiago ainda menina, sem saber muito o compromisso e as tarefas que a esperavam. Se o nosso Expresso hoje é o que é, grande parte devemos a ela. Parabéns, Sandra, seja feliz, é o mínimo que eu posso te desejar pela pessoa admirável que és.

sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Sexta com Miguel Marques


Olá, amigos. Nesta sexta-feira de cara feia, encontro-me no aconchego do lar, ouvindo Miguel Marques, Beto Caetano e Júlio Saldanha. Estou de olho nas notícias da semana e, também, relendo o Expresso Ilustrado que acaba de circular. Na edição desta sexta, um destaque para Jaguari, que estará de aniversário nos próximos dias. Se der, apareço por lá, ainda mais que dia 16 haverá show com meu amigo Miguel Marques, e eu não perco essas horas de boa música do Rio Grande. Ontem ainda falei com ele, quando me disse que vai estar em Lajes, SC, na próxima quarta-feira. Em minhas viagens, sempre estou com meu MP3 recheado de músicas desse santiaguense.

No Expresso
Mas vamos à edição de hoje: A capa trouxe a notícia boa de que Santiago será centro de referência, graças aos esforços da direção do nosso Hospital de Caridade. Também anunciamos o desleixo com o meio ambiente, com as tradicionais queimadas dessa época do ano. "As chamas da irresponsabilidade" ganhou destaque com uma fotografia do PC, ilustrado tamanho descaso. E haja bombeiros para tanto incêndio.


Heloísa é show

Nas páginas internas do Expresso há uma boa leva de fatos políticos, crônicas bem-humoradas, outras mais sentimentais, como a que foi publicada no espaço do leitor, escrita pela nossa querida amiga Heloísa Flores, que até me disse ser leitora desse blog. Um orgulho para mim que vejo nela uma grande pessoa, inteligente e dona de uma boa escrita. Adorei o seu artigo que fala da alma, dos sentimentos, das alegrias e das tristezas contidas numa coisa chamada saudade. Tal palavra só é bem expressada na Língua Portuguesa, cara Heloísa, pois até o Inglês tem dificuldade para expressar esse sentimento, misto de dor, alegria, tristeza, melancolia, vontade de estar junto e tantas coisas mais. (E como dizia o falecido poeta Cenair Maicá: "Saudade é dor que belisca, não se sabe dizer onde").

Nosso povo

De resto, o Expresso é o mesmo, a não ser pelas reportagens sobre os caixões extraviados na rua em Nova Esperança e, a outra, sobre o seu Arno Leão, de Jaguari. Um homem que teve sua segunda chance na boa e bela cidade, após ficar preso por vários anos devido a seus crimes de assalto e outras "cositas". Hoje, um respeitado cidadão. Vale a pena ler sua história, pois ele tem a cara de muita gente brasileira, a cara do nosso povo. Pegue o seu Expresso, se ainda não pegou, e boa leitura. Eu volto amanhã.

quinta-feira, 2 de agosto de 2007


Últimas palavras
Agora há pouco digitamos as últimas palavras da edição de sexta-feira, quando o nosso Expresso Ilustrado vai estar em milhares de residências levando as informações regionais, a crítica sempre bem-humorada, as charges de nossos três desenhistas etc. Novidades? Algumas. Matérias mais polêmicas, talvez, pois quando editamos algo nunca sabemos como será a reação do povo sobre determinado fato. Enfim, o jornal vai estar em suas mãos a partir das oito da manhã desta sexta, pronto para ser "degustado".

Carta do leitor
A carta que ora publico me foi enviada após eu ter diagramado outro artigo no espaço do leitor, então, ela deve sair só na próxima edição. Jornal semanal é isso. Mas para que o leitor não se zangue comigo, estou dando uma "enguiçada" nas bichas de alguns, publicado seu artigo aqui neste blog. Na próxima sai. A seguir:

Bom dia, João Lemes
"Adquiri um exemplar do Jornal expresso ilustrado e fiquei bem contente que essa região de vocês tem um meio de comunicação de ótima qualidade. Ao cumprimentá-lo aproveito o momento, mesmo sem conhecê-lo, para fazer um pequeno comentário do Clube união santiaguense que fui comunicado que seria um dos mais tradicionais de Santiago. Para minha surpresa depois de viajar mais de trezentos km para participar de um baile de formatura (onde pessoas estavam vestidas a altura do evento), mal começou a festa já surgiu coisas estranhas. Exemplo: uísque servido em copos de plástico, mau humor do pessoal da copa, etc... e para completar em meio de homens de gravata e mulheres de belos vestidos, "pasmem" : garçons ao invés de bandejas usavam um isopor atravessado ( tipo aqueles de vender picolé em carreira)... por favor... isso é uma vergonha , ainda se não tivesse o pessoal da portaria durante todo o período da festa para controlar a entrada e saída de pessoas. Voltei horrorizado para minha cidade e nem vou comentar isso porque pelo que sei aí é a cidade dos poetas e vá que algum deles faça uma poesia a esse respeito...... desde já meus cumprimentos pelo seu jornal de boa qualidade. E sinto-me triste pelo acontecido. Você que é da cidade tente amenizar essa situação junto aos responsáveis. Desde já, obrigado". João Nelson Silva

quarta-feira, 1 de agosto de 2007


Quarta tranqüila...

Não posso dizer que o dia de hoje foi assim tão trabalhoso quanto o de ontem. Sim, porque a terça-feira foi de lascar. Fiquei até a madrugada ao lado do meu inseparável paginador, o meu amigo Tonho, o melhor profissional nesta área que Santiago já viu. Olha ele aí na redação. No lado esquerdo dele está este que vos fala, e como fala...


Grandes profissionais

E como estamos falando e bons profissionais., hoje à tarde aproveitei um momento vago e fui lá na Clínica do outro amigo, o dr. Irani Caetano, que por sinal é irmão do gaiteiro Beto Caetano, que estará sendo homenageado em Unistalda neste final de semana. A tarefa que o Irani teve que fazer? Moleza: uma limpeza e a troca dos "equipamentos" dentários que ele há um ano colocou em minha boca. Pra ficar com o sorrisão mais animado, claro. Lá do seu consultório sempre observo a paisagem da praça. Também troco algumas idéias com ele. Um dos assuntos era a política em Santiago, mas só depois de termos esgotada a prosa sobre a festa Os Melhores do Ano, na qual ele será mais uma vez premiado.

Festa em casa

No final de semana que passou juntei uns amigos em minha casa para festejamos o aniversário da Su. Aqui estavam o Neca e a Márcia, o Tabordão e a Sandra, o Cláudio e a Débora, a Oneida, meus filhos a Suzana e eu. Mais tarde chegaram o Décio e a Aritana. Pra encurtar o causo, vou dizer bem direitinho o que houve. Sobrou bóia e faltou vinho. O Neca (Leonel) se enfrascou e tive de levá-lo em casa. E só o Décio tomou um litro e meio. Sozinho da silva. Em breve, os aniversários a serem festejados serão o da Sandra e o meu, dias 05 e 11 de agosto.

Olá, amigos e leitores

Recém-acordei. Ontem foi um dia puxado de novo. O Expresso está me exigindo como nunca. Minha equipe de ajudantes está um pouco reduzida com os preparativos para a festa Os Melhores do Ano, que vai premiar os profissionais, os políticos e as empresas de 2007. Mesmo eu não estando atuando direto, pois a Sandra é quem tem as rédeas do troço, sempre acaba sobrando um pouco para este blogueiro. Mas tudo bem, vamos em frente, tocando o barco, como diria meu compadre Itacir Flores. E falando em Itacir, aproveito o ensejo para enviar os parabéns à Ivana Genro Flores, sua eposa, que esteve de aniversário no dia de ontem. Ela hoje defende as cores do seu PSDB atuando junto à Secretaria de Educação do Estado. E vêm mudanças por ai. Turmas mais apertadas em sala de aula fazem parte dos planos da governadora. E está muito certa. Onde se viu classes com meia-dúzia de alunos só para dar emprego a professores? A meta é economizar.

Gente e serviços - Enquanto o colega Hélio Fontana, de São Vicente recupera-se de uma "geni", os vereadores descansam com o recesso e os meus amigos Rodrigo e Márcio gozam de umas diariazinhas, o Froilan faz ressonância no seu tornozelo (nesta semana ele não revisa o jornal), eu vou me virando com meus afazeres, buscando aprimorar nosso Expresso, o qual vai trazer assuntos diversos para a próxima sexta. Quando me sobra um tempo, venho a este blog para conversar com vocês.