terça-feira, 30 de setembro de 2008

Atenção, Capão do Cipó!


Os leitores deste blogue têm o privilégio de saber das quentinhas antes da edição do Expresso circular. Vejam, hoje recém é terça de noite e uma das charges, a cargo do paulista Pires, já está na tela do seu computador. Trata-se de uma alusão aos comentários maldosos de que um certo parente de um candidato a prefeito teria 80 bichos-de-pé. Vê se pode!

Dia agitado na região

Enterro de Márcia Gioda, em São Chico, nesta manhã.

Assalto no Sicredi de Jaguari, reféns e bandidos pelos matos. Nenhuma vítima. Em São Chico, reunião-debate com os candidatos a prefeito, Expresso cobrindo também. Ainda sobre São Chico, a população está abalada pela morte da esposa do Claudinho Gioda, que era de lá. Em Santiago, todos estão tristes pelo acidente envolvendo esse jovem empresário, o qual teria dormido ao volante às 7:30 da manhã de segunda quando voltava para Santiago (e não quando ia, conforme foi noticiado). Seu Fiat invadiu a pista contrária e bateu de frente com um Civic. Morreram a sua esposa Márcia e Carmem Lucrécia, uma idosa que acompanhava o casal. Claudinho chegou em Santiago ontem à noite, com bastante ferimentos, mas fora de perigo. Triste, abalado, queria até ir ao velório da jovem esposa. Uma lástima.


Taborda em casa

Aqui no Expresso, seguimos a mil. Ainda bem que o meu colega Taborda saiu do hospital, após uma semana com o tal de rota vírus, que acabou em meningite (viral). Há pouco ainda falei com ele. Está a baixo de remédios, mas graças a Deus, o susto passou. Vamos em frente e não esqueçam. Sexta temos pesquisa eleitoral, mas pesquisa séria, não enquetes fajutas como está pipocando pela região, sem base científica nenhuma. Volto mais tarde!

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Parabéns, seu Sagrillo


Sábado ainda fui no aniversário do seu Irmo Sagrillo, nosso querido diretor (provedor) do Hospital de Caridade. Que bela festa! Música ao vivo com o amigo Walter Alonso e seus convidados e muita carne boa regada à cerveja. Digna festa de um senhor que todos admiram pelo trabalho, pela amizade e, claro, pela fartura das festas. Diga-se de passagem. Me senti honrado pelo convite.

Livro


Este senhor simpático aí da foto é tio da Suzana, portanto, meu tio, irmão do seu Mário, meu sogro. Ele mora em Ijuí e acabou de receber o meu livro. Espero que ele goste da leitura e, principalmente, da minha terrível história de infância.

Mariza Abreu


Acabo de receber um convite do meu amigo e meu xará, o João Batista Borges, para recebermos a secretária de Educação, Mariza Abreu, que virá de helicóptero para Santiago. Ela desce lá no aeroporto às 11:30, almoça com o pessoal do PSDB lá no restaurante do meu outro xará, o João Batista e ruma para a URI, onde tem um compromisso agendado. Seja bem-vinda, secretária.

Acidente

Soube agora há pouco que a esposa do Claudinho Gioda é de São Chico e que seu corpo só chegará lá mais tarde (noite). Segundo comentários de alguns amigos, ele nem está sabendo que a esposa morreu, pois ainda recupera-se do acidente. A menina (Gabriele) de uns 10 anos, que estava com eles, também está hospitalizada. Ela é criada da senhora Carmem Lucrécia Toscani Ribeiro, 76 anos, que faleceu.

Segunda triste

Já na primeira hora da manhã soubemos do acidente envolvendo gente de Santiago. Morreram Márcia Mendes Minuzzi Gioda, esposa de Cláudio Gioda (Claudinho) e Carmem Lucrécia Ribeiro. O acidente foi às 7:30 da manhã de hoje em Taquari, quando um outro veículo invadiu a pista que trafegava o Uno dos santiaguenses, rumo a Porto Alegre. Claudinho (arquiteto muito conhecido em Santiago) era quem diria o carro. Ele ficou ferido e está internado no hospital de Taquari. Sua saúde é estável.
Os corpos das vítimas estão sendo trasladados para Santiago, devendo chegar lá pela meia tarde.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Santiaguito x Pelé


Aí na foto se vê os dois algozes do candidato Vulmar Leite (PSDB). O ex-vereador Pelé e Cesinha Souza, fiscal da Prefeitura, remunerado com uma função gratificada. O primeiro inventou de dizer que o ex-prefeito Vulmar só soube fazer calçamentos ruins, entre outras críticas. Pro que foi: O personagem Santiaguito, criado pela Coligação Pupular para escrachar adversários do PP, lascou uma bem boa no lombo do Pelé. Disse que ele falava de Vulmar porque, na sua época, teve que trabalhar, e sem teta. (Pelé era funcionário muncipal e vereador). Já o César Souza, é criticado por Vulmar por ser fiscal e filiado ao PP, ao mesmo tempo, insinuando que ele constrange os contribuintes.
Agora, vou ouvir o Santiaguito para ver o que ele vai dizer do Cesinha, se ele vai levar o dele, a exemplo do Pelé...

Pesquisa eleitoral

O Expresso comunica aos seus leitores que publicará mais uma pesquisa eleitoral na próxima sexta-feira. Cumpre-nos dizer ainda, que nossa direção e o Instituto Index, de Porto Alegre, estão à espera do prazo legal para a publicação, que deve ser de cinco dias. Esse novo trabalho indicará a intenção de voto dos eleitores santiaguenses, mostrando o desempenho dos candidatos desde a última pesquisa.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Recado de Mônica Leal


Há pouco recebi um e-mail da secretária de cultura Mônica Leal, dizendo que talvez não venha a Santiago pra festa da Brigada Militar. Publico o recado dela por saber que dirige-se a tanta gente aqui da nossa cidade e, principalmente, por que revela seu carinho para com a terra dos poetas. Vejam:

Oi Lemes! Estou com muitas saudades de vocês todos.

Olha, vou ser franca do meu jeito que já conheces e sei que vais me entender. Tenho muita vontade de ir a Santiago prestigiar o aniversário da BM. Ver de perto o bom relacionamento do jornal Expresso Ilustrado com a BM que eu ajudei a construir. Pisar nessa terra que eu passei a gostar tanto, encontrar pessoas e abraçar os amigos que fiz, falar contigo, Sandra e Suzana, conhecer a tua casa nova...visitar Unistalda e cavalgar na fazenda do Ruy com o Rudolf me ensinando a segurar as rédeas, participar de um programa na rádio Iguaçu e abraçar o querido Gibelino, é mesmo tudo o que eu preciso nesse momento tão complicado que estou passando.Mas não sei se é aconselhável sair de POA agora.Depois que denunciei a fraude na LIC todo dia aparece uma nova pessoa envolvida e tenho que acompanhar tudo.Mas ainda vou dar uma pensada e trocar uma idéia com a Casa Civil.Te aviso mais perto de sexta.

Mônica

Meu clone

Tudo bem, sei que alguns irão dizer: o cara é mais bonito, ou simplesmente: o cara é bonito. Tudo bem, não em importo. Mas pelo menos o terno e a cor do cabelo (sem tinta) dá pra se dizer que são os mesmos. Ah! A pose também! Opa! Já ia esquecendo. Este aí ao meu lado é o gaúcho Evandro Hazzy, cuja profissão é missólogo. Pelo que li na revista Veja, é alguém que ensina como vencer um concurso de beleza. Resumindo: um professor de candidatas à misses.

Muita festa!

Meu amigão, o Mena e sua pose de galã
Eu, fazendo as costas do Almeidinha de tambor
Olha a festa da galera.

Olá, gente. Estive por fora deste espaço devido às festas de final de semana. E que festas. Me entreverei com meu amigo Mena e foi aquele furdunço. Trago, carreteiro, cantorias. Agradeço também aos artistas Ânderson Mireski e Walter Alonso pelo brinde musical na sexta e no sábado. A seguir alguns flashes da noitada.

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Pérolas de um debate:

(Estas não couberam na nossa edição de amanhã).

“Tenho uma relação estreita com o PT. Conheci o Lula, o Olívio dormia na minha casa e até fui noivo da Luciana Genro, filha do Tarso”,
Júlio Prates, candidato do PT.

“Quando prefeito, o Vulmar tirava o couro dos colonos. Como gerar emprego dessa forma?”,
Júlio Ruivo, candidato do PP.

“O Zambiasi me prometeu R$ 8 milhões para a saúde de Santiago, se eu for prefeito”,
Sandro Palma, candidato do PTB.

“Eu vou acabar com a fiscalização política aos comerciantes”,
Vulmar Leite, candidato do PSDB.

A ditadura voltou?


O Expresso recebeu este desabafo de uma leitora muito querida na sociedade, portanto, vale a pena darmos uma lida.

“Escrevo para este jornal por acreditar na responsabilidade que o mesmo tem em manter informado o povo de nossa cidade. Sou tradicionalista, faço parte de uma entidade, e sei o quanto é trabalhoso organizar toda a Semana Farroupilha.

Em num clube social, algumas crianças de uma entidade, que acordam de manhã cedo e saem se apresentar em toda a cidade, muitas vezes cansadas, e deixando de lado o aconchego do lar, para estar representando as danças do nosso Estado, foram mal-interpretadas. Nessa noite, pessoas do alto escalão do Exército estavam presentes, quando as crianças começaram sua apresentação, estes viraram as cadeiras de costas para elas.

Pessoas tão elegantes na nossa sociedade, que no dia que comemoram a Independência do nosso País, esperaram nosso povo, e nossas crianças para conhecerem suas armas e suas doutrinas, simplesmente fazem pouco da nossa tradição. Isso é indignante!

E mais uma pergunta: por que a nossa Chama Farroupilha e o Galpão crioulo, que é feito há muitos anos em frente à nossa prefeitura, este ano está localizado no meio de nossa praça? Será que os vizinhos da prefeitura, depois de várias décadas vêm se incomodar agora com o cultivo da nossa tradição, ou é a presença do nosso povo?”
POVO SEM TRADIÇÃO MORRE A CADA GERAÇÃO!!!!

A lenha de Grisotti

Mariângela Grando, a bola da vez.

Giovani Grisotti senta a lenha no

Conselho de Cultura e defende Mônica

Um dos repórteres mais acreditados da RBS, o Giovani Grisotti postou este comenta´rio em seu blog, atiçando os cachorros no Conselho Estadual de Cultura e isentando Mônica Leal. Veja:

Vergonhosa a postura da maioria dos integrantes do Conselho Estadual da Cultura, que não afastaram do cargo a presidente do colegiado, Mariângela Grando. Quando produtora executiva do filme Concerto Campestre, ela incluiu até multa de trânsito e nota de compra de perfume importado na prestação de contas de verbas da LIC.

Enquanto isso, Mariângela, segue produzindo factóides na tentativa de atacar a secretária de Cultura Mônica Leal, que teve a coragem de bater nessa máfia formada por certos segmentos do Estado. Confesso aqui que eu pretendia, a partir de hoje, tirar uns dias de férias. Mas desisti. Há muito trabalho pela frente.

Espero ainda que os jornalistas da área da cultura também contribuam para que haja uma depuração no setor. Sempre senti um certo silêncio por parte de muitos desses colegas, que chegaram a tratar como meras "inconsistências" fraudes deslavadas que ocorrem, por exemplo, na prestação de contas de eventos como o Festival de Gramado.

Será que muitos temem o fim da distribuição de ingressos por grandes produtoras de eventos no Estado?

terça-feira, 16 de setembro de 2008


Barrados no CTG

A direção do Expresso pede escusas aos assinantes e sócios do CTG Coxilha de Ronda por não fazermos a cobertura jornalística nessa entidade. Tal trabalho não é possível, já que a patronagem impede a entrada de nossos repórteres, sob a alegação de não estarem vestidos a caráter. A sociedade santiaguense e nossa equipe só têm a lamentar que, embora sejamos bem-recebidos em outras plagas, justo no território gaúcho somos impedidos de trabalhar em plena Semana Farroupilha, atirando um respingo na expressão "Hospitalidade, símbolo de quem é gaúcho".

Os rolos na LIC

(secretária de Cultura do Estado, Mônica Leal e a governadora Yeda Crusius, na Expointer)

Lei de
(des) incentivo à Cultura


Há tempos o Expresso alerta para o fato de que apenas certos produtores culturais passam projetos na Lei de Incentivo à Cultura (LIC) para trazer dinheiro pros nossos eventos. A empresária Aline Ferrão, por exemplo. É só ela que aprova projetos em toda a região. Questionamos: ou ela é muito bem preparada ou somos todos (leia-se prefeituras, entidades, direção de feiras...) incompetentes, pois não conseguimos uma verbinha sequer. Entendo que os projetos precisam ser bem elaborados, afinal, trata-se de dinheiro público, mas volto a perguntar: é tão difícil que só alguns poucos produtores conseguem?

Mônica é leal

E agora, com o furo de 4 milhões em projetos fajutos, com assinaturas falsas, aumentam as dúvidas sobre os produtores culturais e essas "facilidades" de aprovação. Em conversa com a secretária Mônica Leal, esta disse que seus assessores estão à disposição para orientar e até ensinar a fazer um bom projeto para aprovação. E sobre os desvios, Mônica foi taxativa: "Assim que soube das fraudes, comuniquei ao Ministério Público", argumentou, afirmando que os documentos falsos não passaram por sua secretaria. Mônica Leal está de fato sendo leal. E ainda bem que descobriu os rolos, caso contrário, a LIC poderia virar "Lei de desincentivo à Cultura", isso se já não for...

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

O gauchismo dita a moda

Cavalgada saindo de Nova Esperança

Chegada da chama em Jaguari

Acampamento à noite em Ernesto Alves

O minuano sopra gélido nas coxilhas e faz rebrotar o amor pelo pago, pelas tradições, pelo Rio Grande. Ao vivenciarmos mais uma Semana Farroupilha, o Expresso se integra aos gaúchos e inicia seu trabalho para eternizar esses momentos sublimes e que hão de perpetuar no jovem o mais puro sentimento pelo tradicionalismo.

Estas, são apenas algumas das tantas fotos a cargo da nossa equipe, que acompanha desde a chegada da Chama Crioula até os acampamentos farroupilhas, apresentações artísticas etc, lembrando que as imagens são apenas um aperitivo do que traremos na próxima sexta-feira.
(fotos: Denilson Cortes)

sábado, 13 de setembro de 2008

Ponto pra democracia


Gibelino, o blogueiro, Ruy Gessinger e Gélson Limana

Sábado ensolarado, bonito e, agora, após um debate mais bonito ainda, dá pra se dizer que o dia está sendo perfeito. Pela manhã, as equipes da Rádio Iguaçu e do jornal Expresso promoveram o tão comentado debate entre os candidatos a prefeito por Santiago. Vulmar Leite, os Júlios Prates e Ruivo, e Sandro Palma compareceram à Câmara de Vereadores para mais um encontro de alto nível. Com o plenário lotado, o mediador do encontro, o ex-desembargador Ruy Gessinger conduziu os trabalhos auxiliado pela equipe da Iguaçu. Na próxima edição do Expresso traremos todos os detalhes, lembrando que em um debate é difícil dizer quem sai vencedor, justamente porque se houve algum, estes foram a própria comunidade e a "dona democracia".





Os candidatos
Sandro Palma, pelo PTB e PPS; Júlio Ruivo, pelo PP; Júlio Prates, pelo PT e Vulmar Leite, pela Coligação Popular: PSDB, PMDB, PDT e Dem.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Tudo certo
para o debate

Está tudo acertado para o debate deste sábado, na Câmara de Vereadores. O trabalho tem o apoio do jornal Expresso e será transmitido pela Iguaçu FM, com mediação do desembargador aposentado, o comunicador da Rede Pampa, Ruy Gessinger. Acabei de sair da Rádio Iguaçu, onde me reuni com sua direção e os colegas que atuarão no debate. Todos os candidatos a prefeito já confirmaram a presença. Então, convido o leitor: pegue sua cuia e térmica e vá pra lá, que a partir das 10 horas começa mais uma troca de idéias e questionamentos pela democracia santiaguense. Até mais!

terça-feira, 9 de setembro de 2008

São Borja:


Polícia Federal investiga jornal por fraude eleitoral

Lá pelos pagos de São Borja, a Polícia Federal lacrou os computadores de uma empresa jornalística sob suspeita de fraude em enquete eleitoral. O caso foi assim: eles fizeram uma enquete (ou pesquisa), e uma vendedora buscou patrocínio em algumas empresas, sob o argumento de que, com a pesquisa, o jornal venderia mais exemplares. Tudo certo e muito bonitinho até aqui. O problema apareceu justo quando a referida vendedora (Nely) quis fazer média com os patrocinadores e bateu aquele friozinho no estômago de vomitar o resultado antes da edição sair. Tudo bem, isso não chega a ser coisa de outro mundo, afinal, no dia seguinte, todos saberiam do resultado.

Atenção pro que vem agora:

No dia seguinte, o jornal circulou com os resultados, porém, diferentes da cópia que Nely havia fornecido aos empresários. Só que, quem ficou braba foi ela, em face às cobranças dos anunciantes, a quem antecipara um resultado diferente. Aí a coisa encrespou: ela denunciou o jornal à Polícia Federal, alegando que eles tinham adulterado os dados da coleta. Além disso, fez “apedidos” no jornal concorrente contra seus antigos patrões, relatando toda a verdade. Diante disso, a Federal apreendeu os computadores a pedido da promotoria.

Tomei a liberdade de publicar esta matéria, antes da nossa edição de sexta, porque sei que não terei problema com a concorrência. Esta reportagem não interessa a ela nem um pouquinho!

sábado, 6 de setembro de 2008


O direito do anzol
continua sendo torto

Desde quinta-feira à noite, quando encerramos o jornal, tenho refletido sobre os episódios mais recentes. Analiso a política em Santiago, no Estado... Lembro aos leitores que acabei de me incomodar com a edição do Expresso dessa sexta, daí o meu desabafo que ora reparto com vocês. Ligaram pra Sandra Siqueira e desabaram, sendo que o correto seria falarem comigo. Sou eu o vilão do Expresso. É claro que ouço muito a Sandra. Devo a ela grande parte do que sou, mas por favor, não misturem as coisas que alguém vai se estrepar de verdade.
Sabe-se que em Santiago existe um grupo que se julga intocável, e que à menor crítica, se sentem arrasados, no direito de reivindicar o que não merecem, como se fossem os donos absolutos da verdade. Pensam que a imprensa deve estar sempre pronta a elogiá-los, a paparicá-los. Se agem assim, é porque ainda não me conhecem. Não sabem que a liberdade de expressão tem um preço e eu vivo por ela. Por essa alegria de poder escrever o que sinto, o que acho... Quem é de fato meu amigo, vai entender minhas razões.

Não nasci pra
ser dobradiça

E não adianta ligar para este ou aquele que não vou me deixar influenciar por nada. Haja o que houver, venha quem vier, o Expresso estará acima de qualquer interesse particular e vai em frente, pois não atingimos 15 anos de graça. Tudo o que aprendemos, conquistamos, é por mérito de nosso próprio esforço e com a ajuda dos queridos leitores. Digo com toda segurança: o empresário que anuncia, sabe que seu produto vai ser visto por 40 mil leitores na região, porque o Expresso é independente, conquista leitores a cada dia, e só o faz porque é destemido, sabe cotucar as feridas, por isso é o Expresso! E pra o empresário e o leitor, é o que interessa! Portanto, senhores políticos e membros das tradicionais famílias que não podem se incomodar: metam as barbas de molho e não percam por esperar. Um Lemes não dobra a espinha. Se nasceu torto, morrerá torto ou mais torto ainda, desde que cumpra os propósitos de jornalista crítico. Já briguei com meio mundo e hoje eles reconhecem o Expresso como uma força motriz, e como dizia o Jayme, ! “Se for preciso, volto, e peleio”.

Alceu Moreira, o bom moço do programa da União Popular na berlinda das falcatruas

Zé Otávio, ele pode ser o chefe da máfia do Detran. Duvidam?

Alceu Moreira...
Dia desses o deputado Alceu Moreira (PMDB), presidente da Assembléia gaúcha andou em Santiago e falou no programa da União Popular de Vulmar Leite, ensinando como se deve fazer para ser um bom político. Que surpresa tivemos ao saber que o dono da boa voz exempladora, agora está na imprensa do país inteiro como um dos investigados pela Procuradoria Geral da República, suspeito de superfaturamento em contas públicas e desvio de verbas.

Zé Otávio...
Mas o PP que não se alegre ao ver alguns peemedebistas como o Moreira e o deputado federal Eliseu Padilha na gangorra. Afinal, o grande Zé Otávio Germano (deputado federal e ex-secretário de Segurança) também está sendo investigado, a exemplo de outros tantos que mancham a imagem dos partidos, justo em ano de eleição. Com essa, Germano dá adeus adeus à vontade de ser senador ou concorrer ao governo do Estado, deixando o PP mais uma vez sem gente.
...acusados de falcatruas
Tenho andando em Porto Alegre e o que se ouve é que o Zé Otávio seria o grande chefe de todo o esquema do Detran. E não duvidem que ele leve outros políticos conhecidos no bojo das falcatruas das quais é acusado. Todos arriscam, usam as benesses, empregam parentes e, depois, dão entrevistas dizendo que são santinhos. É o que veremos quando acharmos a ponta desse iceberg.

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Mais uns livrinhos!


Para os que pensam que o meu livro parou de vender, aqui publico dois chasques sobre ele. O primeiro da foto é Teodoro Soares, que hoje mora em Santa Maria, mas que continua sabendo tudo de Santiago pelas páginas do Expresso e, agora, pelas do livro. O outro senhor é Matheus Zuliane, lá do interior de Jaguari, o qual leu o livro em conjunto com a esposa. Segundo o prefeito Ivo Patias e seu assessor Júlio Prates, o produtor rural se emocionou com a história e com a forma de escrita deste que vos fala. O mais inusitado, é que, embora o livro tenha orelha, seu Zuliane prefere usar um fio de estopa para marcar as páginas, a exemplo da esposa. Valeu pessoal. Não há gosto maior que escrever e ser lido, ainda mais por um publico tão seleto.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Expresso na Expointer

Vejam como ela fica quietinha para ser tosquiada.
Este é o Ânderson Taborda, "fotiando e filmando" para o Expresso.
O blogueiro e Nilton Bólis Oliveira, da Cabanha Boqueirão. Ele é mais um expositor santiaguense de charolês na Expointer
O blogueiro e o jornalista Miguel Luz, presidente da Adjori (Associação de Jornais) com o meu livro, ladeado pela minha colega Sandra Siqueira.


De volta da Expointer

Olá, pessoal. Estamos de volta com nossa lida diária aqui na terrinha, depois de ter andado pela Expointer, onde divulguei meu livro (20 anos de Jornalismo) e participei (com a Suzana, Sandra e Taborda) da inauguração da Casa dos Jornais do Interior, junto àquela exposição feira. Foi maravilhoso ver como o Rio Grande é forte, com uma feira que já vendeu muito só nos primeiros dias, com expectativa de chegar aos 250 milhões em venda na parte do agronegócio.


Blog debatido e
as "perseguições"

De volta a Santiago, alegre vejo meu blog ventilado, assim como o jornal. Me alegro por duas coisas, primeiro: qual jornalista gosta de escrever para não render comentários? Segundo: é sempre uma boa oportunidade de mostrar trabalho e ver que o veículo é mesmo forte, pois o mesmo candidato que se diz perseguido porque discordou de pesquisa (leia-se Júlio Prates) é o próprio dono das expressões usadas no Expresso para contraponteá-lo. Se ele queixa-se de perseguição, o primeiro a iniciá-la foi ele mesmo.

E para encerrar, digo mais: ele não discordou da pesquisa, ele a acusou de fraudulenta e que só ele sabia fazê-la em Santiago. Que bom que só ele sabe, embora não se esteja falando de santiaguenses (o Index é de Porto Alegre), mesmo o Prates não acreditando em pesquisas e só atuando com elas para ganhar dinheiro, como afirmou em seu blog (e publicamos no jornal).

Mas ele é grande, inteligente, equilibrado, e saberá contornar e entender isso, e verá que a palavra "fraudulenta" foi força de expressão. Quanto à "perseguição" do jornal, é bom ver que aqui existem colunistas com liberdade, como tem o amigo dele Oracy Dorneles, que publicou seu "epitáfio", referindo-se ao candidato petista, ao qual, desejo boa sorte e uma feliz campamha.