sábado, 12 de fevereiro de 2011

Da praia



Direto de
Santa Catarina

Aqui na terra dos “barrigas-verdes” o tempo segue enferruscado, droga! Mas, como dissera outro dia, vamos remando.

Os jornais só falam a mesma coisa: “o agito do Egito”. Nunca vi como o Brasil adora mexericar no mundo lá fora e dar pitaco.

E o faz pela imprensa. Aliás, se você ligar em qualquer canal ou comprar qualquer jornal, lá estará a mesma coisa: a história do ditador Mubarak.

Eu nem sei pra que vários veículos, se todos dizem a mesma coisa o tempo todo. Até parece que um olha o do outro pra fazer exatamente igual. Ts, ts, ts...

Quanto às notícias de Santa Catarina, não são diferentes das do nosso Rio Grande. Em Floripa, querem cassar vereadores corruptos, e policiais são acusados de terem ligações com o tráfico de drogas.

A dona Ângela Amin, ex-prefeita de Florianópolis, foi condenada a devolver um milhão de reais devido à sua campanhazinha com dinheiro público, cujo slogan era: A cidade que mora em ‘Mim’.

Pra ganhar dela, só a bruxa Madame Min.

São roubos, mortes, drogas... A minha amiga Sandra até ficou pasmada ao ver um surfista puxando um fuminho bem ao nosso lado, na praia. “E a polícia não faz nada”, diz ela.

Aí, argumentei que há muito ninguém prende ninguém por estar usando droga. São as ditas vítimas dessas porcarias todas.

Por aqui também há gente reclamando de lixo nas praias, nas ruas... O prefeito de Palhoça até foi a Minas ver uma usina de incineração de lixo.

Acreditem, esse é o futuro. Transformar lixo em carvão pra gerar energia. E tudo sem poluir o meio ambiente.

Mas isso é lá em Minas, na cidade de Unaí, com gente que se deu por conta de copiar o que muitos países europeus já fazem. E nós, e nós?

Em breve, Joinville terá uma fábrica da GM. Serão 350 milhões investidos. Nessa unidade, só serão fabricados motores.

Vejo que a indústria têxtil vai subir seus preços. As roupas ficarão mais caras em 40%. Me vou correndo pra Santiago aproveitar o Liquida.

Nenhum comentário: