sexta-feira, 29 de abril de 2016

De trabalho e de ganância

(João Lemes)
O trabalho sempre dignificou o homem, desde que a ganância não se sobreponha. O problema é falar de trabalho e da riqueza que vem dele num mundo capitalista ao extremo. E nossa história é toda ela traçada pela ganância e pelo poder em excesso de uns sobre os outros. Essa corrida para acumular bens vem desde o descobrimento e segue atropelando o tempo e aniquilando muita gente em benefício de uma minoria.

O escritor Darcy Ribeiro publicou um diálogo entre um célebre francês e um velho índio tupinambá. O nativo perguntava por que os europeus vinham de tão longe buscar o nosso famoso pau-brasil.
-Eles não têm lenha? -, perguntou o índio.
-Sim, mas não é para queimar. É para fazer tinta e pintar as coisas.
-E por que precisam de tanta tinta?
-Para servir aos industriais de todo o mundo. Um só comprador rico leva um navio inteiro dessa madeira.
-Mas este homem tão rico não morre?
-Morre como todos nós.
-E o que acontece com sua riqueza?
-Fica pros filhos, irmãos ou parentes próximos.
-Vocês são mesmo loucos! - prosseguiu o índio - Viajam tanto, enfrentam o perigo para acumular fortuna e a deixam aos filhos! Esta terra que nos alimenta não basta para servir a esses herdeiros também?


Nenhum comentário: