sexta-feira, 30 de abril de 2010

As últimas


Gente, a cidade está em polvorosa. Todo mundo quer comprar hoje, amanhã é tudo fechado. E dê-lhes guerra de ofertas daqui e dali. Mas isso é ótimo. O comércio ganha muito com a concorrência.

Há pouco eu falei com meu colega Denilson Cortes e comentávamos que o Expresso saiu com uma edição de parar o Rio Grande. Quase 100 páginas de pura informação, diversão em qualidade de cores e de impressão.

Parabéns ao Márcio e à Sandra pelo caderno de moda GOSTEI! Eu também Gostei. Nota 05 ao amigo e colega Cláudio Brum que deixou uma oferta velha no anúncio do Guasso e agora o pessoal não sai de lá do supermercado querendo as tais coxas. Mas elas não existem. Não existem! Foi erro nosso, pessoal.

Expectativa na política com a vinda do velho Pedro Simon. Homem que nunca manchou a política brasileira. José Fogaça, outro cara incrível. Estarei na coletiva a convite do meu amigão Diniz Cogo, o qual não consegue conter o sorriso de satisfação. Tu merece, Diniz. Faça a festa.

Quero desde já agradecer aos grandes líderes educacionais, Ayda Bochi Brum e Francisco Gorski, que amanhã estarão no Expresso no Ar, pela central FM. Maravilha! A comunidade em geral poderá sintonizar o que pretendem essas grandes figuras para o futuro da nossa URI.

Sou suspeito em falar, pois admiro a ambos. Tenho um carinho especial pelo Chico Gorski, pessoa simples, querida e de um coração enorme. Ayda Bochi, eta mulher de fibra, fundadora da URI e dona de uma estrela muito forte.


quinta-feira, 29 de abril de 2010

Tatuagem!

Não ligo muito prestas coisas de internet, mas o leitor Vanderlei Machado mandou-me uma obra de arte:

Este Cara achava que tinha uma tatuagem super legal..
Até ele ser preso e transferido para a Penitenciária...

No Expresso...

Tudo encerrado. Metade do jornal já está rodando. E nesta semana o Expresso vem mais encorpado ainda, com muito mais cores e diversidades nos temas;

A peleia Barbará x vereadores de São Chico ganha outro capítulo. Nossa equipe pegou todas as frases mal conduzidas pelos legisladores contra o promotor e as desossou. Com uma pitada de bum humor, lógico. Disseram? Agora "guentem" o ferro;

Crimes, mortes no trânsito, infelizmente temos que destacar. A malfadada BR 287 segue matando. Fotos do acidente estarão nesta edição;

Os colunistas também estão a mil. Ruy Gessinger dá outra paulada nos pais que deixam os filhos tomarem conta. Claro, tudo dentro do perfil que o consagrou como um dos mais lidos do Expresso;

Outro destaque são as charges do Sidi. Mas isso é chover no molhado, todo mundo já sabe que o Expresso tem essa particularidade, e que as charges são um atrativo sensacional.

Muitos trabalhadores e pequenos empresários também estarão no jornal como uma forma de marcarmos o Dia do Trabalho, mostrando trabalho.

A grande sensação desta edição é o novo caderno de moda e variedade. A mulherada que vai adorar.

Tudo sobre o casamento cigano. Curioso, muito curioso.

Detalhes sobre a estreia do Expresso no Ar e o anúncio dos novos entrevistados: Ayda Bochi e Chico Gorski. Um deles não vai mais, ou melhor, talvez resolva confirmar de última hora.

O Prates queria saber quem desistiu, então, aí vai: O nosso amigo Chico desistiu. Assim, abriu campo para a professora Ayda deitar e rolar.

Considero muito esse santiaguense. Baita figura! Mas como se dizia antigamente: azar do Valdemar.

Mas eu ainda espero que ele repense na oportunidade de ouro que vai perder e mude seu modo de agir e lá compareça, das 10 ao meio dia. Se ele não for, pra mim, seguirá sendo o mesmo, não sei para o resto...



Extra, extra

Vocês nem sabem da maior, caros leitores. E não falo do encontro do PMDB e PDT nesta sexta. O Simon deve vir, embora eu ainda tenha uma pontinha de dúvida.

A maior é outra: sabem dos dois feras da URI que levaríamos ao Expresso no Ar, neste sábado? Pois um deles tá a fim de saltar fora.
Acha que não sabe se é ou não é de fato candidato.

O convite foi enviado há mais de mês, a redação recebeu confirmação via fone, mas ontem à tardinha chegou às minhas mãos um ofício dizendo que a pessoa não quer ir porque não homologou a chapa.

Mas tá no jornal toda a semana, tem até orkut em campanha deflagrada, a eleição tá em cima do laço, e ainda acha que não pode falar como "pré-candidato (a)"?

SE NÃO FOR, VÃO DIZER QUE FUGIU DA RAIA.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Deu na imprensa

Vacina de gripe A
teria reagido?

Uma jovem de 25 anos está internada no hospital Santa Casa de Rio Grande, no sul do Estado. A suspeita que está sendo investigada pela Secretaria Municipal da Saúde é de que ela pode ter tido reação à vacina contra a gripe A. A paciente está com os membros inferiores paralisados, mas o estado de saúde é estável.

Assisense senta a pua

Os motivos de despesas com viagens não são atribuições dos vereadores, conforme a lei municipal. Basta conferir as sua funções, para concluir a demagogia. Esta história de visitar empresas, ir a Brasília buscar recursos, cansar cavalo em outras cidades, fazer curso de locutor e vereador, é tudo conversa para boi dormir.
Por Eugênio Müller

Acidente na Brigada


Uma carreta carregada de soja invadiu o pátio da Brigada Militar agora há pouco. Ela andou sozinha, pois estava desengatada por descuido do motorista. Vejam que urucubaca ronda a nossa BR 287, que até veículos sem motoristas andam. Menos mal que não houve grandes prejuízos.

Senadores em Santiago

Quando citei Simon e Zambiasi, disse que não lembrava de outros senadores em Santiago, depois que estou aqui, há uns 16 anos.

Paulo Paim (PT) já esteve em Santiago como senador, me corrige um leitor. É verdade. Até fui à câmara ouvi-lo. havia esquecido deste detalhe importante para a região. Obrigado, leitor, pelo puxão de orelha.

Comentário

Eu nunca tinha visto isso em Santiago. Será que eu li bem? Autoridade que aceita crítica? Amigão João, como estou na Reserva do Tumucumaque, hoje pela manhã, não vou poder dar meu abraço no Fogaça e no Simon, mas sinto-me contemplado com sua presença, especialmente pela luta do Fogaça pela ampla liberdade de imprensa em nosso país.
(Júlio Prates)

Isso mesmo. Prates eu lutamos muito contra essa bolorenta lei, bordão que ele mesmo não cansava de repetir. Hoje, vemos ela no fundo do poço, mesmo assim, observo advogados ainda se valendo dela, erroneamente, claro. Mas isso é pra outro debate.

Extra, extra


Velocino, um dos envolvidos.




Tiroteio em São Chico

Velocino Loureiro Prates (70 anos) mais conhecido por Branco, e Herton Henrique Corrêa Lopes, trocaram tiros na saída do Supermercado Pazini, na rua Farroupilha, às 11 da manhã desta terça.

Conforme depoimento de testemunhas, Velocino, que estava com a neta, foi cobrar uma dívida de Herton, quando começou o tiroteio. Várias marcas de balas se espalharam nas paredes do mercado.

O dois foram encaminhados para Santa Maria com perfurações na barriga. A situação mais grave é de Herton, que foi atingido na bexiga.

Dezenas de pessoas se aglomeraram no local após o incidente tentando encontrar uma razão para tanta violência, sendo que as marcas de bala e a sujeira do sangue ficaram estampadas num dos veículos, pelas paredes do supermercado e calçada.

Conforme o promotor Barbará, tão logo eles deixem o hospital, ambos serão presos por tentativa de homicídio e por colocar em risco a vida de outras pessoas.

a br 287, de novo!

Uma carreta acaba de invadir a Brigada Militar, literalmente. Mas não se assustem, ao que tudo indica, ninguém ficou ferido. O repórter Claudiomiro já está no local. Já trago mais dados.

Expresso no Ar...

Confirma!



Confirmada! A primeira participação dos candidatos à direção da URI na imprensa será no próximo sábado, no programa Expresso no Ar, pela Central FM. Francisco Gorski (Chico) e Ayda Bochi frente a frente. Vai saltar farelo.
Ligue-se, das 10 ao meio-dia deste sábado, com a equipe do Expresso na central, 87.9.

Simon em Santiago


O PMDB de Santiago, pelo seu presidente Diniz Cogo, trabalhou, agitou e conseguiu. Pedro Simon estará aqui nesta sexta, a partir das 19 horas no diretório do partido.

Desde que estou em Santiago esta é a segunda vez que vejo um senador da República pisar neste solo. O primeiro foi o Zambiasi (PTB).

O senador Simon vem na comitiva de José Fogaça e já vou adiantando: o PMDB cresce muito com a visita dos dois e mais alguns outros figurões do partido que certamente virão.

Fogaça foi um dos que mais lutou contra a bolorenta lei de imprensa, sendo contra a prisão de jornalistas e outras aberrações. Estarei lá para recepcioná-lo e ouvi-lo.

E à noite, após os debates e coletiva no diretório, os peemedebistas juntam-se aos pedetistas na grande noite de filiados, lá no Coxilha.

Com tanta gente importante na cidade, a oposição aqui vai viver horas de glória.


Bola de ferro, pena de
morte ou prisão perpétua?

Quando se fala que os presídios estão cheios, a maioria dos cidadãos sempre sugere: “Queremos que todos os presos fiquem com uma bola de ferro na perna e que trabalhem para pagar sua estadia no presídio”. Outros ainda dizem que eles devem “apodrecer” na cadeia ou passarem pelo corredor da morte. No caso dos presos trabalharem, a ideia é ótima e alguns já fazem isso. O problema é a falta de estrutura para que isso ocorra, que vai desde a ampliação do espaço físico até a contratação de milhares de agentes de segurança, além de equipamentos etc.

Penas boas, mas
só para os outros

Já as penas para “apodrecer na cadeia” ou a pena de morte (bandido bom é bandido morto) são interessantes, mas só para os outros. No dia em que um amigo ou parente se envolver num crime que mereça tal punição, a maioria dos afoitos ditadores de normas muda de opinião e vai defender a chamada “ressocialização” (recuperação do preso para que ele volte ao convívio da sociedade). Ou seja: “as penas sem chances de reabilitação são boas, mas não servem para algum dos nossos”, como grande parte das obrigações e leis deste país.

Inovação


Um delegado
aberto às críticas

O delegado Marcelo Arigony foi à Câmara se colocar à disposição da comunidade e também destacar que está aberto a críticas. Arigony pretende concentrar esforços contra as drogas, tornando a polícia mais preventiva. "Temos que saber evitar as causas da violência, pois cerca de 90% das ocorrências são problemas sociais", observou.


Ter um chefe de polícia, ainda mais na "policivil" que aceite ser criticado é coisa de outro mundo. Em Santiago é.
Um deles era recordista em berrar cada vez que uma notícia não lhe agradava...

Deu na imprensa

Uma manobra regimental do PT adiou para quarta, 28, a votação da Medida Provisória de reajuste das aposentadorias de valores superiores a um salário mínimo pagas pela Previdência Social.

Usando de uma possibilidade prevista no regimento, o deputado José Genoino (PT-SP) pediu prazo de 24 horas para ler o parecer sobre a MP. Genoino estava substituindo o relator, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do governo na Câmara, ausente no plenário.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Veja no Expresso

Houve um acordo entre prefeitura e Corsan para tratamento de "efluentes que são jogados nos recursos naturais". Traduzindo: ..."tratamento de esgotos que são jogados em rios e riachos".

O prefeito Ruivo foi questionado no programa Expresso no Ar sobre o porquê dos PSFs (ou ESFs) não conseguirem manter parte da população fora do pronto-socorro do hospital, onde vão pra "fazer consulta".

Sabe-se que o pronto-socorro só deve ser procurado para casos de urgência e emergência, mas as pessoas teimam em irem lá consultar para dor de barriga, de cabeça, dor nas costas, gripe...

Ruivo disse que, infelizmente, as pessoas querem ser atendidas de imediato, não aceitam que se agende a consulta para horas mais tarde ou para outro dia. Elas sabem que, no pronto-socorro, embora se espere um pouquinho, ninguém sai dali sem ser visto e ouvido pelo médico.

Ao vereador Manganelli

Eu e o vereador Carlos Manganelli, lado a lado.

Noutra postagem agradeci aos vereadores de Manoel Viana pela recepção. Quanto ao vereador Manganelli, um dos mais criticados pelo Expresso e que vivia brabo por isso, tenho a dizer o seguinte: “Há tempos de semear e de colher; o senhor voltou ao tempo de semear. Capriche na lavoura para ter uma boa colheita.”

Brincadeiras à parte, o que fica é uma lição para nós: Cada um tem suas diferenças, seu estilo e, às vezes, isso não é bem compreendido, mas a câmara de Manoel Viana sem Carlos Manganelli perderia completamente a graça.

Mais umas quentes

Ontem à tarde o Diniz Cogo me ligou pra me dar um furo de matéria: Fogaça em Santiago na sexta;

Ao chegar em casa notei que a nota já estava no blogue do Rafael. Tá bem, mas no jornal sou obrigado a colocar, amigo Diniz! Mesmo não sendo mais furo eh,eh,eh;

Logo, logo darei aqui os nomes dos entrevistados de sábado, no Expresso no Ar, pela Central FM.

Dica: é gente graúda. Bem me disse o Sadi Machado: se vocês seguirem nesta onda, vão faltar graúdos para os próximos programas.

Já estou de posse do novo livro do meu mestre, o Froilam Oliveira. O lançaento será em breve. Faço mais comentários em seguida.

Mas umas...

Para muitos, a blusa não precisa combinar com a calça, então, doe roupas, contribua com a campanha do agasalho do Grupo Batista. Bonito slogan, bonita iniciativa dessa grande empresa.

SÃO CHICO

O tiroteio em São Chico foi forte, hoje às 11 da manhã. Erton Dalenogare e o outro indivíduo conhecido por Branco tirotearam devido a uma rixa antiga. Agora, ambos estão feridos na barriga e devem ser transferidos para outro hospital.

Caso sobrevivam, serão presos por tentativa de homicídio e por colocar em risco a vida dos clientes do supermercado, cujas paredes ficaram furadas a bala.

São chico do Oeste

Soube agora, agorinha, que a São Chico velha de guerra foi sacudia por outro tiroteio. O segundo em menos de uma semana. Foi há pouco, em frente ao mercado. Estão os dois pistoleiros no hospital. Em breve, dou nomes e possíveis motivos.

Lembro, perfeitamente, que na campanha pelo desarmamento me vi num fogo cruzado nessa cidade, quando só o juiz ficou do meu lado. Eram mas de 15 debatedores, todos a favor da população se manter armada. Eu, todos sabem, fui favorável ao desarmamento.

O juiz, numa conversa reservada, me confidenciou: fiz oito júris depois que estou aqui, nenhum foi a respeito de pessoas usando arma para defender-se de ladrão, para preservar a vida ou os bens. Todos foram por coisas fúteis, vinganças, brigas..

E disse mais: se eu não estivesse lá para divergir da ideia de armar a população, o debate não sairia, pois seria tendencioso, conforme o juiz.

Hoje, a cidade vive tiroteios de todos os lados, crimes bárbaros, tocaias, aí, pergunto: onde estão os intelectuais favoráveis ao armamento?

Até quando a população vai seguir se matando? Até quando vão empunhar a covarde arma de fogo para tirar vidas e ferir pessoas?

Poucas e boas

Acordei ouvindo a Central FM, sabendo dos detalhes da Expofeira de Capão do Cipó, sabendo dos shows: Djavu do Brasil, Banda Cheiro de Paixão, Rui Biriva... (de 3 a 6 de junho)

Aí lembrei que o Picolli, ali de Jaguari, havia me ligado pra dizer que a tal Djavu não era a verdadeira e que eu ligasse para a verdadeira, que me daria o telefone. Respondi a ele que viesse ao jornal e que publicasse matéria dizendo isso. Não veio.

Agora, ouvindo o Meneghine, presidente da Expocipó, ele também esclareceu que soube dos boatos de que não era a verdadeira, mas argumentou que sempre defendeu que era a Djavu do Brasil, banda nacional e das melhores da atualidade.

Nesse momento o apresentador Eldrio Machado matou a charada. Argumentou que é uma das melhores e que a vocalista que era do Bonde do Forró, que fez muito sucesso Brasil afora, estava na Djavu do Brasil, portanto, baita banda.

Quanto ao negócio de verdadeira, falsa ou cover, não importa: a Djavu é a "do Brasil" e ponto final.

De repente, o apresentador perguntou à Taís, do Sindicato (que apoia a feira de Cipó)que a rádio queria falar com o Sandro Cardinal sobre a ExpoSantiago e tal e coisa.

Será que ele fala? Será que alguém vai aparecer e prestar contas item por item dos gastos e dos prejuízos dessa feira?

Soube que o disco do festival vai sair mudo. Sem nada. Dizem que não há grana para prensá-lo.

Até gostei da ideia do Vanderlei Machado: caso não lancem ele nos próximos dias, ele vai fazer um piratão para nós ouvirmos.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Fim de tarde





Meu final de tarde foi em Manoel Viana, no plenário da câmara. Agradeço pela honra de ter feito parte da mesa diretora. Viram só? Enquanto sou o Diabo para algumas, sou santo para outras, nas quais sou recebido com festa. E depois, ainda dizem: venha mais vezes.

Fiquei impressionado com o chiquê da casa do povo. Lógico, em termos de estrutura geral está dentro do que a cidade merece e não vou julgar o plenário, dizendo que é luxuoso, apenas vou mostrar as fotos.
O vereador que mais puxava briga com o Expresso ficou ao meu lado na mesa diretora. Por fim, ele que está sempre zangado, até brincou dizendo que não falaria do jornal porque estávamos em mais gente. No final frisou que até iria fazer uma assinatura. E eu agradeço, oh compadecido vereador.

Agadeço ao presidente José Renz, ao assessor jurídico Miguel Garaialdi e aos demais vereadores pela recepção. Estou deveras emocionado. E o debate foi e alto nível. O Expesso vai trazer outras ponderações.

Deu na imprensa...

Decisões políticas não se discutem; se as apoia ou combate. Pela segunda vez em uma década a população de Guaíba vê seu futuro sendo exterminado por uma medida de gabinete, patrocinada por quem não aceita o progresso;


Estudo encomendado pela Fundação Nacional do Índio (Funai) no terreno que era destinado à Ford e que agora foi transformado em Distrito Industrial, em Guaíba, corre o risco de ser transformada em Área Indígena;

Expresso foi ao ar

Márcio, eu e a Sandra...

..este foi o nosso Expresso no Ar.

Este final de semana foi diferente, considerei um dos melhores. No sábado abrimos nosso primeiro programa na Central FM, com o Expresso no Ar. Júlio Ruivo, Sônia Nicola e Rúderson Mesquita eram os entrevistados;

Viva a Lígia

A aniversariante Lígia Rosso e alguns amigos, lá de Jaguari.

Ainda no sábado festejamos o aniversário da amiga Lígia Rosso lá no nosso barzinho de sempre: o Flashback. Maravilha de festa! Fomos até a madruga naquele ambiente agradabilíssimo. Parabéns a esta moça maravilhosa. Viva a Lígia.

No Flashback

Vanderlei Machado, eu, Paulo Reis e o Justino Almeida, no Flashback

Daine e o mano Romário: como gente grande.

A música de sexta era da dupla Romário e Daiane. Ótimo som. Ela é uma guriazinha que não tem 18 anos, mas sua voz é de alguém com 25, 30. MADURA.

No sábado, quem nos encantou foi Paulo Reis com um nativismo excelente, sem falar nos clássicos da MPB ou sertanejo.

Em casa

O domingo também foi ótimo. O tio Valdomiro almoçou com a gente e, à tarde, antes do joguinho rotineiro, recebi outros amigos-irmãos: o Menna e a Jane. Pena que o tempo passou rápido. É sempre assim, se está tudo bem, o tempo voa. E como!

sábado, 24 de abril de 2010

Tragédia


Falando no Rafael, esta foto também estava em seu blogue. (O Claudiomiro não me passou as nossas ainda).

Gente, que loucura este troço. O tempra virou num monte de lata! Pobre família. O fato foi ontem à tarde na BR 287, em Santiago. A família envolvida, da qual morreram mãe e filha, eram de São Borja.

Sobre o programa

"Ouvi todo o programa Expresso no Ar, mesmo estando no centro no início da manhã. Sempre saio com um rádio de bolso e fone de ouvido. A audiência era grande, várias pessoas acompanhavam a estreia, em lojas e alguns carros.

Até vi um senhor, com sua bicicleta encostada em uma árvore da praça e um rádio pendurado no guidão. Ele escutava, em alto e bom som, o Expresso no Ar. Para primeiro programa, o saldo foi positivo. Parabéns aos idealizadores do projeto!"
Rafael Nemitz em seu blogue.

O Rafael, embora novo no rádio, já demonstra talento de sobra e pode muito bem nos criticar. Pensei que vinham mais críticas, mas vejo que o jovem se agradou do nosso estilo. Fique na torcida, Rafael e fale, bem ou mal, pode falar. Mas por hoje, obrigado. Escapamos de lombo liso. Valeu!

Expresso no ar

Saiu lasca, mas valeu a pena. Houve momentos tensos, momentos alegres, bate-papo informal bem como planejamos. Lógico, ainda estamos meio crus nessa questão de rádio, mas a audiência creio ter sido boa. Pelo menos alguns amigos (puxa-casos) ouviram. Estamos prontos pra outra. E pra quem não ouviu o Expresso no Ar, falarei nisso duante a semana.

LIGUE NA CENTRAL: 87.9


Irreverente, divertido, noticioso, moderno...
O programa que é só bomba!
Sandra Siqueira, Márcio Brasil e João Lemes. É o Expresso no ar.

Todos os sábados, das 10 ao meio dia, o seu lugar é aqui, o seu lugar é com o Expresso, em pleno vôo.

Expresso no Ar. Segure-se. Se ajeite na poltrona e vamos pro espaço!

Interatividade, humorismo, críticas, comentários.. um programa com a sua cara, com a cara do Expresso...

E na estreia teremos três convidados que vão colocar a boca no trombone. São eles... opa, nada de estragar a surpresa. Deixa quieto. Logo, logo, todos saberão.

Sábado, das 10 ao meio dia: é na Central, Expresso no Ar. Ligue-se, fale, critique, comente... Expresso no Ar.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Outro acidente

Nem bem o Expresso circulou e outro acidente movimenta o setor de reportagem.
A mãe e a filha estão mortas. O pai e outro filho ficaram feridos gravemente num acidente próximo ao parque de exposições. Todos eram de São Borja e viajavam num tempra que chocou-se contra uma carreta. Um gol também teria se envolvido no acidente.

Expresso no ar


E não esqueçam: neste sábado, às 10h, estreia o programa Expresso no Ar, apresentado por mim juntamente com os colegas Sandra Siqueira e Márcio Brasil. Será um programa de entrevistas e notícias, diferente de tudo o que você viu (ou ouviu). Em qual rádio? Na Central FM, claro. A rádio que já está virando uma mania entre os santiaguenses. Ainda não ouviu? Ligue-se agora na 87.9.

O mijão


Quarta à noite, andávamos de carro pela cidade, meus amigos e eu, e notamos que um gadelhudo mijava na calçada em frente ao Banco do Brasil. Não me sofri: parei o carro e disse:

-Tá mijando aí, tchê?

-Claro, todo mundo mija - diz o cara.

-Mas então, se todos fazem, eu também posso? - perguntei ao mijão

Foi aí que o meu amigo Márcio se meteu na seca;

-Parem os dois com a discussão. Se todos mijam na frente do banco, vou ficar esperando aquelas gatinhas ali atravessarem a rua pra ver elas fazendo o mesmo.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Atentado à imprensa


O título acima diz respeito ao modo como os vereadores assisenses tratam a imprensa. Vejam o modo como o ilustre representante daquele poder nos trata.



Câmara Municipal de Vereadores
São Francisco de Assis- RS
Ofício- 038/2010 Em 20 de abril de 2010

Prezado Senhor

Estamos solicitando a vossa senhoria, informações sobre a matéria vinculada na edição do Jornal Expresso Ilustrado, do dia 16 de abril do corrente ano, a qual denuncia vereadores e funcionários da Câmara Municipal no uso de diárias para viagens, se a mesma foi redigida pelo representante do Ministério Público de São Francisco de Assis ou por outra fonte, que seja
informado a este poder a origem desta matéria.

Atenciosamente
Ver. Horácio Brasil
Presidente

Ilmo. Senhor
João Lemes
Editor Chefe do Jornal Expresso Ilustrado
Santiago- RS


Agora digo eu


A liberdade de imprensa, tão defendida nos tempos da ditadura militar, está de novo sendo atacada. Vejam, a que se presta um presidente de câmara. Tem a ousadia, pra não dizer o descaramento, de enviar ofício da casa do povo perguntando a este diretor quem "redigiu" a matéria sobre a ação do promotor contra a câmara.


Ele quer saber, o empírico legislador e comunicador, se não foi o promotor quem a escreveu. E se foi, que mande dizer a ele.


Mas que barbaridade! Pelo amor dos meus filhinhos, onde é que andamos? Não sabe, o ilustre representante do povo assisense, que o Expresso tem mais de 17 anos e 50 funcionários, portanto, não precisa pedir ao promotor (e nem ele iria restar-se a algo deste quilate) para redigir matéria.


De mais a mais, cabe dizer, já que ele é pouco inteligente, que nós temos o direito de preservar a fonte da notícia, também temos acesso a qualquer documento público, pois lá na frente está escrito PROMOTORIA PÚBLICA.


E se ele, o senhor presidente, não gosta de informar as coisas às claras, a Promotoria gosta e cumpre com a lei cada vez que for solicitada por alguém. Seja preto, seja branco, rico ou pobre, jornalista ou morador de rua.


Todos têm acesso ao trabalho da Justiça e da Promotoria. Nós só não temos acesso aos gastos da câmara, para tal, tivemos que recorrer à força da lei. É desse poder que temos que duvidar, não do jornal, muito menos da promotoria.

Até mais ver, senhor vereador presidente.

No Expresso...

Uma peleia daquelas


Vereadores de São Francisco querem medir forças com o promotor Barbará. Ele denunciou a gastança de diárias, mas vereadores se acham com a razão.

Homem fala na cara


Foi o que disse o vereador Cláudio Aguiar, o Cria. Ele quer que o promotor Barbará vá até a Câmara e os acuse de frente. O promotor diz que vai tomar providências.

PDT quer filiar mil santiaguenses


O presidente do partido, Alceu Nicola, anuncia festa pro dia 30 no CTG.

Guardinhas em treinamento


Santiago vai ganhar seis novos guardas de trânsito, que iniciaram curso nesta semana.

Hora de achar o poncho


O final de semana promete ser frio em Santiago e região. A temperatura deve chegar 8 graus.

Felice quase debutando


A empresa do Élton Doeler completou 14 anos e fez uma grande festa em Jaguari.

O protesto


Alunos do curso de Enfermagem da URI protestaram na universidade usando narizes de palhaço. Eles queriam melhores condições. URI diz que atendeu a todos.

Santiago no maior leilão do mundo


Saiba tudo sobre o leilão em Água Boa, no Mato Grosso, onde esteve o Ruy Gessinger, colunista do Expresso e colaborador de assuntos agropecuários e jurídicos.

Quase 30 mil livros


É o volume do acervo de nossa biblioteca municipal. Só não lê quem não quer.

Polícia


Mais uma semana de muito trabalho na polícia de Santiago- Saiba tudo o que aconteceu na área da segurança.

Mãe permite que a filha transe, aos 12 anos- Justiça condena atitude de uma mãe de Itacurubi. Saiba mais, no jornal Expresso.

Trânsito


Dois graves acidentes de trânsito segue manchando as nossas rodovias. Uma garotinha de 10 anos, filha única, morreu em Jaguari. O veículo de sua mãe bateu contra uma carreta.

Coisa monstruosa:
Homem matou a companheira e se matou. O crime foi no bairro São Jorge.

Colunistas

O Expresso também é destaque através de seus colunistas: Sandra Siqueira, Ruy Gessinger, João Lemes, Denilson Cortes, Barbela, Froilam Oliveira e muitos outros.

Tudo isso e muito mais no Expresso desta sexta-feira. E não esquecendo: sábado acontece a estreia do programa Expresso no Ar, aqui na Central FM. Apresentação de João Lemes, Sandra Siqueira e Márcio Brasil.

As últimas


Tiroteio em São Francisco
na fazenda da Stora Enso

Era assalto ou foi por desavenças?

SÃO FRANCISCO - Um tiroteio deixou duas pessoas feridas na tarde de quinta em Caripasso, interior de São Francisco, na saída da fazenda da Stora Enso. Antônio Carlos Ghem Pimenta dirigia um carro e parou para que o caroneiro, Jessner Severo dos Santos, abrisse a porteira.


Em seguida, ouviu um tiro e desceu para ver o que tinha ocorrido. Acabou alvejado na perna e notou que duas pessoas fugiam, porém, não conseguiu identificá-las. Jessner, que é advogado em Carazinho, levou um tiro na cabeça e foi levado a Santa Maria.

Hospitalizados - Antônio foi medicado em São Francisco. A Brigada suspeita que o crime possa ter ocorrido por desavenças (envolvendo questões de terra) ou tentativa de assalto. Até o fechamento da edição, as autoridades não tinham dado mais informações.

São Francisco


CASO DAS DIÁRIAS
Paulo Gioda esclarece

Ao tomar conhecimento pelo EXPRESSO de que meu nome está dentre os investigados do Ministério Público na questão das diárias, sinto-me na obrigação de solicitar espaço para que possa esclarecer o meu caso. Em quase 30 anos de vida pública como vereador, assessor parlamentar e secretario municipal, jamais envergonhei o povo de são Chico.

A alegada denúncia em relação a minha pessoa trata-se de uma única viagem, com 2 (duas) diárias que retirei em 12(doze) anos como assessor de bancada o que julgo ser irrisório e perfeitamente aceitável, portanto não me considero responsável pelo elevado valor gasto pela câmara nos últimos anos e que não me cabe julgar. Além do mais se eu for julgado culpado devolverei com o maior prazer o valor das diárias.

Quero ainda formalizar uma autorização para o jornal averiguar todos os anos que ocupei e ocupo cargo público na câmara e na prefeitura para levantar quanto gastei até hoje em diárias.

Por fim desejo externar que sempre fui e continuarei sendo um defensor do direito livre da imprensa e acredito na justiça, com quem sempre colaborei mas tenho direito de esclarecer esse caso que me diz respeito.

Francisco Paulo Gioda
Sec. Mun. Administração
São Francisco de Assis

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Sobre o Jóckei

"São sábias as palavras do Julio Prates. Agora imaginem vocês, para quem mora próximo deste local, viver trancado dentro das residências como o mau cheiro das cocheiras...

Se falar que em diagonal a este "estabelecimento" fica o PSF. Imaginem só as moscas neste ambiente de saúde e o mau cheiro perambulando junto com os pacientes, aja estomâgo para conviver com tanta imundicie e sujeira." (Cíntia)

Pra viver ouvindo

O Fagner é este da direita. A do meio é minha filha Fernanda e, à esquerda, o amigo deles, o Rafael.

Nascido a 24 de abril

Neste final de semana, dia 24 de abril, meu filho Fagner faz 21 anos. Quando ele nasceu eu entrava pro jornalismo, lá no velho Diário Serrano, em Cruz Alta.

Neste sábado, o guri fica mais velho e, eu, busco mais experiência ao iniciar um programa radiofônico na Central FM, acompanhado da Sandra e do Márcio Brasil. Atenção: vem aí o Expresso no Ar, a partir das 10 deste sábado; é mais um filho, e por sorte, nascido a 4 de abril.

Em tempo - Neste primeiro programa além dos debates, das piadas, das deitações, debateremos com três figuraças da nossa cidade. Fiquem ligados.

Emprego? Isso
tem aos punhados

Já soubemos que a indústria está puxando os empregos no Estado. Isso é bom. Soubemos também que algumas empresas calçadistas do Vale dos Sinos pegariam 300 de uma vez.


O problema é que falta mão-de-obra qualificada, e isso é ruim. O desemprego existe, sempre existiu, mas só fica na rua da amargura quem não sabe fazer nada. Então, mãos à obra, digo: aos cursos.

"Cosa" de loco!


Temporal

Os santiaguenses passaram imunes ao temporal que atingiu a região na noite de terça. O prejuízo ficou em algumas árvores arrancadas e uma casa destelhada.

Os problemas foram mais graves em São Vicente do Sul, Mata e Cacequi, com mais de 600 clientes da AES/Sul sem luz devido à queda de mais de 30 postes. A empresa mobilizou 22 equipes e mais de 70 funcionários para reparos. (Denilson Cortes)

Mas a galera não tava nem aí pra tempo feio e se divertiu à vontade até a madrugada. me impressiona é a turma em frente à conveniência 24 horas.

O povo bebe na rua mesmo. Descobriram que ali o trago é barato e dê-lhe que te dê-lhe. E não sei a se metade daquelas guriazinhas de copo nos queixos não eram menores.

É bem assim. Não importa a hora, muito menos o lugar, até na rua... Tudo serve quando a farra tá formada e a turma é legal.

Tantas emoções...


JOÃO x NECO
Um grito de gol

Na semana passada fiz uma das matérias mais emocionantes destes meus vinte e poucos anos de jornalismo. Fomos a Palmeira ver e ouvir o vereador e narrador esportivo Nélson Abreu, o nosso nequinho, que no final do ano passado sofreu um AVC. Hoje ele recupera-se na casa de familiares da sua esposa, onde está sendo muito bem tratado.

E para ver como o rapaz é de fato líder, querido e esperado, digo o seguinte: antes de sair falei a meu filho de 11 anos aonde iria e com quem falaria. O João Henrique ficaria em Santiago, com sua tia, mas na hora saltou dentro do carro dizendo:
- O quê? Vocês vão ver o Nequinho, que tá doente? Aquele que narrou um gol pra mim? Vou junto. Quero ver ele.

Como alento ao guri e ao próprio Nequinho, ambos se abraçaram e, de novo, a voz do radialista serviu à emoção do piá, com seu grito de goooollll. O João Henrique foi um privilegiado, pois os santiaguenses ainda terão que esperar um pouquinho mais para ouvir o mesmo grito. Regresse logo, Nequinho, todos aqui querem de volta o seu grito de goooollll...

Rebuliço em São Chico

Lemes

"Que opinião você tem a respeito das diárias dos servidores, dentre eles os de carreira e CCs da câmara de vereadores de São Chico?"
(esta só pode ter vindo de lá)

Respondendo ao leitor: não tenho opinião nenhuma. Se eles viajam é porque os seus chefes, os inteligentes vereadores, assim o permitem.

Filadélfia

"Desculpe-me, JL, não tenho ligação nem conheço esse time de futebol que escolheu o nome de Filadélfia, mas o assunto me chamou a atenção. E antes de mais nada, esclareço que não sou evangélico, mas gosto bastante de leitura, inclusive da Bíblica, de todas as religiões."

"Filadélfia era o nome de uma cidade, citada no Apocalípse de João, ou livro das Revelações, como queiram, onde havia uma Igreja, à qual, o apóstolo João escreveu cartas. Você certamente não foi o primeiro nem será o último que imagina que este seja um nome de origem ocidental moderna."
Marcos.

Tira-sossego

Eta Santiago vida boa! Nem bem acabou a terça-feira e tomem festa em todos os recantos, à espera de mais um feriado. Tiradentes foi enforcado? Não, foram a terça, a quarta e todo o resto da semana...


Que toró! Há pouco fui em casa e vi panelas por todo o quarto, fruto das belas goteiras que meu querido engenheiro me deixou. Se eu pego este cara de jeito, eu juro que enforco.

Mas isso não vai ficar assim. A não vai! Se chover de novo forte assim, durmo num hotel e mando a conta pra ele, fora os estragos e incômodos que estou tendo.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Veja no Expresso

Já vamos dando umas quentinhas, as quais estarão no Expresso desta sexta:

Esportes:

Alguns times de Santiago adoram tanto o Brasil que até deram o nome de Filadélfia (Philadelphia, em inglês) à sua equipe. Onde será que pesquisaram para ver como se escrevia?

Outra:

O Grenal fez uma seleção. Trouxe boleiro de vários recantos e montou um cano, mas um ano de time. Mas esqueceu de seguir o procedimento legal. Resultado: seis pontos negativos já no início do campeonato;

E ainda queriam ter razão, indo pro tapetão. Mas não sabem que regra é regra?

Pecuária:

Ruy Gessinger fala do maior leilão do mundo. O comunicador da TV Pampa virou correspondente especial do Expresso lá em Mato Grosso.

Região

São Chico pega fogo (e não estamos falando só da casa que incendiou com raio) com as denúncias do promotor Barbará contra os vereadores. Agora ele virou Deus, diz um vereador;

Raios duplos!

Uma casa pegou fogo com raio lá num rincão, a léguas do centro da cidade. A casa era de madeira, mesmo assim, os bombeiros de Santiago acharam que tinham chance de chegar a tempo de conter alguma chama;

Há tempos esse assunto "bombeiros" foi debatido na câmara ASSISENSE. Como não foi possível pegar diária para lado nenhum, o tema encalhou;

Estadual:

Justiça manda liberar apenados do presídio de Lajeado devido à superlotação. Depois ainda dizem que no Brasil ninguém vai preso. Que é isso, então?

Mas os presos soltos são os que cometeram delitos leves. O grupo todo dá uns 300. Pra quem não lembra, é nesta cidade que atua o querido promotor jaguariense Sérgio Diefenbach.

(já, já adianto mais algumas "quentinhas".)





Incendeia São Chico


O negócio é o seguinte, meu povo: Os vereadores assisenses abriram um bocão contra o promotor Barbará e mexeram onde não deviam. Se o rapaz instaurou essa ação de improbidade contra eles, é porque se pautou em leis, é porque está muito bem embasado, até em jurisprudências etc.

Falaram até de um processo que o promotor teve há uns 10 anos, coisa já resolvida, segundo disse ele próprio. Mas, pros vereadores, tudo serve para jogar a autoridade contra a sociedade e saírem de bons moços.

Mas gente: se os próprios vereadores não cumprem a lei que eles mesmos criaram (conforme está no processo movido por Barbará), que moral têm para legislar pela comunidade, fazer leis, fiscalizar e exigir?

Poucas e boas

Alô, Ruy Gessinger. Choveu bem aqui na tua região. Como vão as coisas aí em Mato Grosso? Já está retornando?;

Roberto Carlos perdeu a mãe e ele mesmo cantou no velório da dona Laura. Baixinho, mas cantou.

O jornal o Globo disse que ele usou um lenço para conter as lágrimas. Meu amigo Eldrio reproduziu essa notícia na Central FM.

Esperavam que ele usasse o que, para secar seu rosto ? Tá bem...

Os vereadores assisenses, depois da paulada do Barbará no Expresso, só tiveram uma saída. Endeusar o cara até não poder mais.

O vereador Cria disse que agora é assim: votam, delegam e depois dizem: "amém, Barbará".

E falando em Sã Chico, um raio destruiu uma casinha humilde no interior. Já pensou se ele cai na cidade? Mas é assim, Deus também erra o alvo de vez em quando, né, Cria?

Ouvindo a Central, o João (d)Ramos, percebi a junção "música regionalista".

Ele tá certo. Dizer as duas palavras "música gaúcha" resulta numa cacofonia (som desagradável ou palavrão com a união de duas palavras.) Vejam só como fica: Música gaúcha.

Quibibiufufu !!!


Pega fogo a São Chico velha, sobre as matérias do promotor Barbará processando vereadores por improbidade.
Pior é que alguns vereadores não sabem o que é processo público e querem a cabeça de quem "vasou" pra imprensa. Que tabacudos!

Outro vereador diz que o promotor ganha "gorjeta" por atuar em Santiago e em São Chico. Essa é boa! Vai feder, eu tô avisando.

Mas quem manda esses caras acharem que São Chico era a casa da mãe Joana? Cidade sem lei?

Por curiosidade, um dos 30 processados, se chama Márcio Lemes. Tá no processo.

O Expresso vai trazer todo este, aliás, mais este Barbará, digo, bafafá.

Comentário

Parabén,s João, pela iniciativa. Fiquei feliz em ter notícias do Neco, e notícias boas, graças a Deus. Um abraço...

Róger Moraes
Verdes Pampas FM.

Mais umas boas

Um padre com mais de 80 anos é acusado de ter relação sexual com meninos, em Alagoas. Apesar das evidências, o religioso disse que não é pedófilo. Ah, não é? E eu sou a Chapeuzinho Vermelho;

Bagual foi aquela de Itacurubi. Uma menina de 12 anos foi molestada ou estuprada. A mãe consentia. O caso foi no assentamento Conquista da Luta. Mas que coisa!;

Itacurubi é premiado para essas coisas. Uma vez queriam linchar um homem que teria abusado de uma criança. Orozimbo...;

Um estouro na rede cortou a luz do Colégio Medianeira. Não haverá aula à tarde;

Pra quem não sabe, a Sigma Academia não fecha nem na quarta, feriado. Essa sim, é que é academia legal;

O primeiro...


Diniz Cogo, vereador e presidente do PMDB, foi o primeiro legislador a ocupar os microfones da Central FM. Isso é histórico, hein, Dniz?


Modesto, sempre atencioso, Diniz desfez seu equívoco sobre a eleição do Conselho Tutelar, dizendo que o erro é humano, equívocos acontecem...
Depois agradeceu e disse que está calejado da câmara. Que não concorre mais a vereador.


Olha, Diniz. Na eleição passada disseste a mesma coisa, que seria candidato a prefeito etc e acabou voltando a concorrer a vereador.
Mas como o senhor disse inda agorinha: equívocos acontecem. Valeu, amigão. É brincadeira. Um forte abraço!

Bom dia!

Ontem à noite eu pensei que vinha chuva. A sapaiada tava bem louca aqui por roda de casa. A Suzana se incomoda. Eu não. Até gosto dos bichinhos.

Eu disse a ela que esse ruído não me perturbava. Que era um dos poucos que não me tirava do sério. Aí, a Ruiva filosofou: "Tu não te irrita com os sapos porque sabe que não pode fazer nada".

A Suzana, sem saber, seguiu a linha da famosa frase: "todo o problema que não tem solução, solucionado está".

É isso, pensei. Mulher! Você pensa certo por neurônios tortos.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Prates atropela


"E o que dizer de um jóckei clube, com dezenas, quase uma centena de cavalos, em pleno perímetro urbano? Será que não viram isso? Como cobrar do zé ninguém que mantém uma vaca em seu pátio se se permite o jóckei ter quase uma centena de cavalos?" (Júlio Prates - em seu blogue)

Prates, este é o legítimo problema quadrúpede eh,eh,eh
e quanto ao fato do estabelecimento estar sem licença ambiental, eu explico: é que o secretário Gildo não quer procurar chifre em cabeça de cavalo.

(URI) Mais protestos

Os ocadêmicos da URI estavam mesmo por conta. Há pouco li um "anônimo" dizendo que eu errei em dizer que a universidade atendeu aos "pedidos" dos alunos. "Trata-se de uma exigência deles e uma obrigação da direção, ou não sabiam, antes de implantar o curso, do que era preciso?" Barbo!!!!

Pra rir

A mendiga pedia a Deus que mantivesse a sua fome; mas como? Disse um cidadão. Eu não entendo esse pedido! É que se ele aumentar, eu tô ferrada!

Velho PP de guerra


A festa do PP foi grande e aí um aperitivo pra vocês, vindo pelas lentes do Denilson Cortes; o prefeito Júlio Ruivo e os “exes”- Toninho, Carlinhos Cardinal, Chicão e Manoel Cardinal.

Só faltou distribuir a todos em ordem “cardinal”, o que é melhor que “ordinária.”

Outra sobre a URI

"QUE CARA DE PAU! NÃO TEM VERGONHA DE PUBLICAR COMENTÁRIOS PRÓPRIOS E COLOCAR ANONIMO? O NÍVEL DOS POST DÁ PARA VER QUE FORAM ESCRITOS POR VC!! NÃNÃNÃ." (Anônimo)

Poucas e boas

Nadine Dubal não gostou das críticas do Bianchini, sobre a transferência da professora Leocádia, e vem chumbo grosso na edição de sexta;

Ruy Gessiger no maior leilão do mundo. Vai trazer ótimos comentários para o Expresso. Grande amigo, grande colaborador;

Chamou atenção a frase do nosso comandante da Brigada de que em Santiago já temos uns 150 viciados em crack;

Falando em Brigada, a lei tem dado um duro danado na gurizada que fica em frente ao bar (conveniência) que ali perto do Banco do Brasil. A galera que se junta ali é enorme, mas volta e meia os brigadianos passam no local e colocam todos contra a parede.

Anônimo

"Finalmente a cobertura dos fatos feita por um jornalista de verdadade! Os demais apenas tentaram proteger a URI de sua própria responsabilidade."
Objetivo e imparcial, parabéns."


É, essa foi boa, mas daqui há pouco vem a lenha eh,eh,eh

URI - protesto

Inda há pouco falava com o professor Clovis Brum. O bafafá não foi tanto assim e esse nome poderia ser trocado por "protesto" mesmo, e bem educado, fino, como diria o Oracy Dornelles.

Faz parte, me disse ele. E o bem bom, é que os pedidos dos alunos já estão sendo atendidos: todos eles.

Clovis é fidalgo, inteligente e foi eficaz ao telefone. Me disse também que não foi ao evento do PP, até porque nem tem ficha nessa agremiação partidária.

O cara passou trabalhando toda a sexta e na hora do protesto ele estava em casa, aí pediu que o profe Chico desse uma demão. Falei?

Comentário

Só para complementar sua postagem sobre o protesto: os acadêmicos do curso de Farmácia também participaram conosco!

Joseane de Oliveira
Representante da VI Turma de Enfermagem

Bafafá na URI


Lidar com uma pequena empresa já não é fácil, imagine uma empresa do tamanho da nossa URI. Cada dia é um pepino ou abacaxi para descascar.

O novo bafafá envolve os alunos do curso de Enfermagem, os quais protestaram na sexta à noite, sentados na grama, com cartazes e narizes de palhaço;

Motivos da balbúrdia: querem melhores e mais equipamentos no laboratório, livro para pesquisa etc. Também querem que a direção dê fim ao problema da falta de professores;

Acabou sobrando para o tio Chico, que teve que ir lá dar explicações aos zangados. Todos perguntam onde estava a diretora acadêmica no momento da confusão.

Esta eu mesmo repondo: estava bem bela lá na festa do PP. Também sei o que ela vai dizer como desculpa: o assunto dos alunos era coisa para dos chefes maiores.

Já sobre o professor Clovis, ninguém sabe onde andava. Na festa do PP ele foi. Se alguém o viu indo pra lá, se enganou ou ele fez “um deixa” na metade do caminho.

É, professor, como eu ia dizendo, administrar uma entidade como a URI tem dessas coisas. É o preço da sua própria grandiosidade.

Mas eu aqui me limito a noticiar sem tecer comentários sobre as razões que levaram aos fatos. Talvez essa explicação saia na nossa edição de sexta, aí, poderemos nos posicionar.

Muitas pessoas, muitas mesmo, leram e releram a matéria com o vereador Nélson Abreu. Nesta semana trago mais alguns detalhes de uma das mais emocionantes matérias que eu fiz;

O capitão Müller acaba de dizer na Santiago que os supostos tiros que alguém teria dado lá no bairro Missões podem ter sido mera ilusão. A descarga da moto faz isso de tempo em tempo. Ta aí a dúvida cruel...;

Neste final de semana, dia 24 de abril, meu filho Fagner faz 21 anos. Quando ele nasceu eu entrava pro jornalismo, á no velho Diário Serrano, em Cruz Alta;

Neste sábado o guri fica mais velho, eu, busco mais experiência ao iniciar programa radiofônico na Centra FM, acompanhado da Sandra e do Márcio Brasil. Atenção, pessoas: vem aí o Expresso no Ar, a partir das 10 da manhã deste sábado;

Promotor Barbará se meteu numa confusão no ano 2000, lá em Uruguaiana. Hoje saiu o resultado do processo. Condenado a pagar 15 mil a uma professora que ele teria ofendido. Como foi uma condenação do TJ do RS, acredito que ele ainda possa recorrer;

Comentário

Maldade...

O mal está no coração do homem, meu caro amigo. Não fosse com arma de fogo, seria com uma faca, machado, espeto, pedra, veneno, esganadura (caso não houvesse qualquer objeto para fazer as vezes de arma).

Obviamente, a arma de fogo facilita o ato criminoso, que segue um impulso mais rápido que um tiro. A propósito, em termos estatísticos, qual a forma mais utilizada para matar em Santiago? O que devemos analisar mais seriamente é por que as pessoas matam aqui, acolá, onde quer que viva o homem. (Froilam Oliveira)

Nequinho

Nequinho e o meu filho João Henrique, fã do narrador.

Comentário:
Tu me conhece e sabe que não sou de puxar saco, mas a cada dia me convenço do sucesso do Expresso.
Esta matéria feita com o vereador Nequinho foi um furo de reportagem que tu matou a pau e, sem dúvida, vai receber muitos elogios.
Aqui na minha terra (São Chico) repercutiu bastante a matéria com os ilustres vereadores que torram dinheiro público nenhum escrúpulos.

(Jairo Oliveira - repres. do Expresso em S. Chico)

Dia do índio


E da Central FM no ar

Hoje, 19 de abril, é o Dia do Índio. E do Exército Nacional!

Rádio Central está no ar. Eldrio Machado está de volta ao microfone. Ligue 87.9 e saiba de tudo da nossa cidade. Telefone: 3251 - 5577.

Já estamos aqui ligados no mundo para trazer tudo mastigadinho para o leitor do nosso Expresso;


Incrível! Como as pessoas dizem "assim", "assim óh", "é que é assim óh";

O Campeão de tudo segue vencendo. E aí, Barbela? Qual a sátira desta semana no Expresso? Vai tocar bomba no dr. Rafael?

Dia desses ouvi um locutor dizer que o "terço será realizado". Melhor seria "rezado", não concordam?;

Final de semana agitado, gente morta por arma de fogo, por acidente...;

O PP fez a sua reunião e agitou o coreto. Chicão, cada vez mais candidato. Mas como disse o Marco Peixoto ao blogue do Júlio, é preciso andar muito. Também acho;

O Fantástico denunciou: centenas de farmácias fazem conchavos com médicos, dando-lhes comissões por receitar mais remédios que o necessário e ainda indicar onde comprar;

Em Santiago acredito que isso não ocorra, mas nunca é demais ficarmos atentos;

Meu amigo Paulo Pinheiro denunciou um motoqueiro maluco que andou lá pelo bairro Missões dando tiros por tudo. Rua Mário Martinetto e arredores;

Um morador disse que a Brigada precisa ser mais presente por lá para frear essas barbaridades;

Na semana passada tivemos uma falta de luz no domingo. Motivo:um engraçadinho colocou fogo num campo ou terreno e queimou um poste. Brincadeira!

Marca chuva pra esta semana e alguns institutos dizem que vem temporal.



domingo, 18 de abril de 2010

Os Machado

Li agora esta postagem no blogue do meu amigo Froilam e reproduzo o texto a fim de propagandeá-lo, pois com muito orgulho, eu também sou Machado por parte do meu pai. Um abraço aos amigos Vanderlei e Eldrio Machado. Valeu, pessoal. E obrigado por me aguentarem, a mim e às minhas piadas.

O XVII Encontro da Família Machado já está marcado para o dia 22 de maio, no CTG Grupo Nativista Os Tropeiros. Como coordenador, ando à procura dos músicos para animar o jantar-baile. Três coisas não poderão faltar em nossa festa: churrasco gordo, doce em calda e dança à antiga. Logo informarei os pontos de venda em que os cartões serão disponibilizados. (Froilam)

Inter campeão


Por pouco o Pelotas não nos tira o pão da boca. Tava vendo a coisa feia e já aceitando que o time amarelo já merecia ser campeão da taça Fábio Koff, mas aí brilhou a estrela colorada e saímos vitoriosos.

O domingo foi triste para Santiago, pois um homem matou a esposa e cometeu suicídio. O fato foi no bairro São Jorge. Ambos foram encontrados no quarto, ele ainda estava vivo. É o que digo sempre: arma, só traz desgraça.

Frase do dia

"O único modo de evitar os erros é adquirindo experiência; mas a única maneira de adquirir experiência é cometendo erros." (Autor desconhecido).

Esta frase me foi enviada pelo amigo Cassal Brum e serviu de alento à minha angústia sobre os erros cometidos lá no Expresso, como uma troca de fotos. Concordo com o dono da expressão, porém tenho outra explicação: "Os erros nos dão experiência, mas não os mesmos erros".

Cada vez que errarmos, devemos aprender com o erro. Certo? Certo!. Então isso significa dizer que se continuarmos cometendo os mesmos tipos de erros não teremos a tão cobiçada EXPERIÊNCIA.

Todos os dias repito aos meus colegas: o erro nos é permitido, desde que seja erro novo. Não justifica errarmos nas mesmas coisas. Isso não é experiência, é BURRICE MESMO.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Decepção

Acabo de revisar quase todo o Expresso. Sempre faço isso à procura de erros, também para ver qual notícia ficou melhor colocada etc. Em mais de 20 anos de atuação em jornais, são raras as vezes em que não se ache erros, por mais que se procure por eles antes de ligar a rotativa.

Mas há erros que desagradam mais que os outros, pois são percebidos mais facilmente pelo leitor, como uma troca de fotos, por exemplo, inda mais de pessoas conhecidas. E foi isso que houve nesta semana, coisa para me deixar triste, chateado quase que incapacitado diante da minha ânsia de querer acertar sempre na mosca.

Lembro bem que revisei tudo, ou quase tudo. Pedi à pessoa que fez o referido trabalho: "cuide, não troque nada". Pois essa pessoa trocou. Não dá pra crer. Parece que quanto mais a gente cuida, quanto mais nos estressamos e pedimos, mais os erros zombam de nós. E quando se recomenda mais e mais, aí é que as coisas dão erradas.

Mas toquemos o barco. Não devemos desistir jamais de perseguir nossos erros, mesmo sabendo que a perfeição é utopia. A tristeza vai passar, eu sei que vai. A desilusão dará lugar às boas ideias da nova edição, a qual já vou começar agora mesmo.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

As quentes do Expresso

Em poucas horas, o nosso Expresso estará circulando com muitas quentinhas para todo mundo. Algumas eu não vou dar aqui, lógico, para não estragar a surpresa. Mas essa eu conto, a exemplo da menina aí da foto, a Taiele Rodrigues Reck.

Ela foi presa por tráfico de drogas, o que já é coisa comum em Santiago e região. Ela parece estar alacranada no rosto, isto sim pode ser novidade. Mas dou certeza a todos: não fui eu o culpado.

Eles são "crackes" nisso

Conforme o comando da Brigada, Santiago seguramente já tem mais de 150 viciados em crack. Uma "coidiloco", como diria o mineiro. Dá vontade de tomar até um "litvinho". Afora as brincadeiras, sabe-se que o assunto é sério por demais. É triste. Muito triste. Essa gente toda ou para logo ou morre todo mundo.

Hora da festa

Outra braba envolve denúncias graves a cargo da promotoria pública contra os vereadores. Adivinhem de onde são? Ora, de São Chico. A coisa vai feder por lá.
Os caras pegaram horrores de diárias e nem sequer prestaram contas. E tomem um processo de várias páginas, exigindo devolução, perda dos direitos políticos e os escambau. Se segura presidente!

A nova rádio da cidade


Sintonize na Central FM

Os ouvintes já podem sintonizar na frequência 87.9 e ouvir a rádio Central FM, que entra no ar em caráter experimental. Mas será por um curto período, pois na próxima semana a emissora já mostrará sua programação oficial. Entre os destaques, o "Rádio Cidade", que será apresentado (segunda a sexta, das 9h às 12h), um noticioso com reportagens, entrevistas e música; Radar 87, com música e informação; Radioativo, de humorismo, informação e música; Rádio Noite, interagindo com os ouvintes entre outros.

Expresso no ar - No sábado, a partir das 10h, o destaque fica por conta de "Expresso no Ar", que estreia no dia 24, tendo os jornalistas Sandra Siqueira, João Lemes e Márcio Brasil no comando. Será no estilo do Roda Viva (TVE) e Manhattan Conection (GNT), com entrevistas, debates e curiosidades. Tudo de forma bastante despojada e com a participação dos ouvintes da Central FM e dos leitores do Expresso Ilustrado.

Síndrome da perseguição

Vendo as últimas notícias e fragmentos de opiniões, noto, com tristeza, que é só um governo querer administrar de verdade que lá vêm descontentamentos. Porque se desagradou esse ou aquele membro do partido tal que apoia o governo tal ou que vai apoiar o próximo, tudo entra na "síndrome da perseguição".

Vamos parar um pouco e pensar: que faria um delegado regional em Santiago se não tivesse autonomia para mexer no sistema? Não entendi a mudança que ele fez, a troca de delegado, mas certamente ele tem alguma razão. Isso eu vou descobrir com o tempo, assim como vocês, queridos leitores.

E sobre o PSDB, se existe ou não existe, caro amigo Ilton Vargas, você deve perguntar para seus membros que deixam o partido em busca de cargos, como foi lá na câmara, há pouco.

Já o PDT, se tivesse pego gente de suas fileiras, também não estaria desmotivando seus filiados, principalmente os jovens que empunham a bandeira. Qual motivação terão numa próxima, se na primeira e única minguada vaga alguém chama os dos outros partidos?

E pra encerrar, digo o seguinte: se ninguém pode transferir ninguém, não pode mandar efetivamente, pra que governo? Pra que chefia nas instituições? E aqui vai uma velha frase do Gibelino: "Ordem dada é para ser cumprida, não discutida". Fui.

Poucas e boas

O moço aí é o professor Clovis, o qual observou que a eleição na URI é algo salutar, dizendo-se mais por fora que cotovelo de caminhoneiro. "Acredito que a eleição na URI será muito tranquila, tudo dentro da ética e da democracia. A mudança será importante para a evolução da universidade."


Deixa que eu pago!

O Bianchini está revoltado com a falta de atitude do Denit com relação aos acidentes no trevo de Jaguari.

Ele ficou indignado com a resposta de que seria preciso fazer uma "estudo técnico" e que não haveria dinheiro para a instalação de redutores de velocidade.

"Mas que estudo, o quê? Ora se é reciso fazer estudo para botar dois quebra-molas ali e salvar vidas. E se não tiverem dinheiro, eu mesmo pago do meu bolso", avisou.

Qualquer um dirige...

Quer ver o Diniz brabo é deixá-lo sabendo que algum funcionário andou dirigindo carros da prefeitura e não os motoristas. O vereador chega a dar pulo.

"No dia em que acontecer um acidente com pessoas não autorizadas ao volante, a prefeitura vai se lascar pagando indenização por causa de burrice", avisou o vereador, que alertou sobre um acidente que teria ocorrido há poucos dias.

"Não sei mais detalhes sobre esse acidente. Mas certamente o prefeito sabe", provocou.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Frase da Noite


"Eu nem sabia do apagão de domingo à noite. Eu tava dando minha costumeira caminhadinha quando soube pela rádio Santiago".

(Jones Diniz, locutor da Rádio Santiago, na última segunda-feira.)

Alô, meu amigo Jones. Foi um prazer revê-lo lá em Capão do Cipó. Você é de fato um cara que nem eu, não perde uma na rádio Santiago...

Frase do dia

"Liberdade não se implora de joelhos, conquista-se de espada em punho"
Movimento Tradicionalista Gaúcho

Sobre as ameaças

Ainda sobre as ameaças, aquelas do "anônimo", posto mais um comentário. Desta vez, a meu favor eh,eh,eh. E, melhor, não é ANÔNIMO.

Boa tarde, João Lemes

Não nos conhecemos pessoalmente, também não gosto de me meter nessas coisas, mas saiba que pessoas desse "naipe" só precisam é de entender o sentido da vida, porque não existe vida em uma mente e um coração tão cheio de más intenções.

Gosto do seu jornal, sou apaixonado pela comunicação. Siga seu trabalho tanto no jornal quanto aqui, pois ninguém tem o direito de interferir, ou agredi-lo de qualquer forma. Um grande abraço. (Róger Moraes.)

Agora falo eu

Olha, amigo Róger. Eu faço um jornalismo para o povo e povão. É um orgulho saber que muitos na região não liam nada, nenhum veículo impresso, mas passaram a fazer isto com a chegada do nosso Expresso. Não é maravilhoso?

E não fique preocupado comigo. Não tenho medo dessa covardia tola. Se eu tivesse, o Expresso não teria 17 anos de circulação initerrupta. Eu não estaria aqui na minha cadeira bem belo, bem feliz. Estaria era em casa, com medo dos covardes, aí, eu seria o covarde.

Obrigado a ti e aos nova-esperancenses que me mandaram mil abraços e parabenizações pela boa reportagem com o prefeito Segatto.

Não sou nem contra nem a favor dele, mas o médico e prefeito disse coisa que há muito eu esperava ouvir de alguém. Aí, virou manchete. Os méritos são dele.