quarta-feira, 31 de março de 2010

Comentário

"João Lemes, não podendo enviar-lhe uma nota de outra forma, posto via comentário a seguinte pergunta: Por que em teu blog a contagem de visitas e de quem esta ligado é em inglês? Por várias vezes li em seu jornal críticas sobre times de nossa região que têm nomes estrangeiros. Dois pesos e duas medidas?" (Anônimo).

Respondendo ao ilustre leitor, mas antes agradecendo pela crítica, digo-lhe que os melhores contadores de blogues são estrangeiros, inclusive a própria companhia (servidor) nem fica no Brasil. Quando alcançarmos essa tecnologia terei prazer em usá-las.

Receita fantástica


BACALHAU COM CERVEJA:

(enviada pelo meu amigo Eduardo Diefenbach, o Duda).


Ingredientes:

- Bacalhau,

- Espinafre,

- Azeite,

- Alho,

- Cebola,

- Batatas,

- Sal,

- Cerveja,

- Mulher

Modo de preparo:

Ponha a mulher na cozinha com os ingredientes e feche a porta.

Tome cerveja durante duas horas e depois peça para ser servido.

É uma delícia e praticamente não dá trabalho.

Bom apetite!

Ainda a Tritícola

E voltando à Assembleia da Tritícola, cabe dizer que o balanço foi aprovado, a exemplo da prestação de contas de 2009, entre outros quesitos.

Neste ano, a empresa fechou negativo em 2 milhões e 900 mil. entretanto, esse saldo foi diretamente influenciado para baixo devido aos ajustes feitos. No ano passado, só pra dar uma ideia, o buraco era o dobro, isso que contava com os grãos (filé da Cooperativa).

Por exemplo: Quase dois milhões desse resultado negativo se deve à diferença no saldo de estoque, cujas mercadorias só existiam no papel.

Já o parecer do conselho fiscal não foi à votação, e ficou para uma próxima assembleia (extraordinária). É que a auditoria não foi concluída, daí a dificuldade em votá-la.

O que ficou cristalino, mais uma vez, foi a bagunça nas contas antigas e a nítida vontade de alguns em querer tumultuar a assembleia, a qual buscou o cumprimento do regimento e do estatuto.

Mas uma coisa boa aconteceu: a direção atual, principalmente o seu Evaristo Ribas (presidente) que conduzia os trabalhos, foi muito aplaudido.

Isso denota que essa equipe veio para colocar as coisas em dia, seja contra a vontade desse ou daquele outro que, no frigir dos ovos, são uma minoria.

E como tudo na vida se resolve pela maioria, meus aplausos a todos eles e aos sofridos associados que clamam por dias melhores. E eles virão...

O que foi pago em 2009
(ALGUMAS CONTAS)

Em 2009 a Cooperativa arrecadou cerca de 24 milhões, agora veja onde foi parte desse valor, conforme demonstrado na assembleia:

14 milhões a fornecedores
(esses pagamentos foram imprescindíveis para manter a empresa funcionando);
656 mil pagos aos produtores;
196 pagos ao Banrisul;
85 na compra de precatórios;
32 mil para o Recoop;
210 mil dívidas trabalhistas;

(fora os salários e demais gastos)


FANTÁSTICO


O sucatão ilegal e
o prefeito legal

MATA - O jornal denunciou que em Mata havia uma camionete fantasma, com a velha placa branca de duas letras, e sem qualquer registro no órgão responsável. Diante disso, o prefeito Sérgio Bruning retirou a sucata das ruas alegando que a culpa é do jornalista Hélio Fontana, de São Vicente, pois agora terá que gastar com outro carro para fazer a reposição de lâmpadas. Também frisou que o dito ferro-velho é “presente” do Estado e que há anos rodava em Mata, irregular, mas com “autorização” do governo.

Discurso duvidoso

No mínimo o discurso do prefeito é duvidoso. Primeiro, queixa-se da matéria, mas admite que o carro é irregular. Depois, diz que tem autorização. Mas onde andamos? A prefeitura é a maior cobradora de impostos, inclusive de IPVA, e que exemplo o senhor prefeito está dando? De que se pode rodar sem ter a documentação do automóvel? O que dizer pro coloninho que vem suado de fora e leva uma pesada multa porque seu carrinho está com falta de alguma coisinha?

É fantástico!

Me desculpe, nobre chefe político, mas o senhor está redondamente enganado, principalmente por temer o jornal, fazer acusação a jornalistas ao mesmo tempo em que subestima as leis e quem cuida delas. E aqui cabe um parêntese: traga a público essa tal de autorização para rodar ilegal que, no mínimo, vai virar notícia nacional, pois isso é FANTÁSTICO!

Tritícola reunida


Júlio Forster Freitas Lima tava brabo

Hoje é dia de assembleia na Tritícola. O evento aconteceu no Coxilha e discussão é o que não faltou.

Júlio Forster Feitas Lima era o mais afoito. À toda hora levantava e caminhava de lá para cá, discutindo estatuto etc.

Os diretores e presidência só na explicação, balanços...

O que me surpreendeu, de certa forma, foi o desinteresse dos associados, já que um número inferior às outras assembleias compareceu.

A reunião acabou. Vamos ver, no frigir dos ovos, qual é o saldo de mais uma movimentação na nossa velha tritícola de guerra.

Em breve, mais detalhes.

Comentário

Solidariedade em Alta
Esta última semana pudemos constatar que a solidariedade do santiaguense está em alta. Pois com o problema de saúde do nosso querido "Nequinho", que sempre foi o "amigo da galera", vimos que no último sábado a "galera" (do qual eu me refiro carinhosamente) atendeu a este chamado de auxílio ao nosso vereador.

E a noite de sábado do último dia 13 foi um sucesso. O CTG ficou lotado, houve muitas homenagens e lembranças da trajetória do radialista, desportista e vereador Nelson Abreu. Ali também se ouviu algumas das melhores vozes regionais da nossa boa música campeira, e sem contar nos recursos alcançados que girou em torno de R$14.000,00 reais, segundo nossos veículos de comunicação.
Atitudes louváveis como essas nos tornam cidadãos mais dignos e humanos. Parabéns pra todos nós!!!
Mas eu em particular não estava nessa festa, e soube de tudo isso através do Expresso que procura manter o leitor sempre bem informado. A propósito, coincidentemente, na mesma edição do dia 19 de março, havia também uma notinha em favor da Dona Juvencina de Melo, 43 anos que sofreu isquemia cerebral e ficou paralítica, alimentando-se apenas por Sonda Nazo Intérica (NSE).
Aí, eu como cidadão, senti que deveria atender a este chamado de auxílio e fui lá procurar ajudar. E percebi que o cidadão santiaguense mais simples também é solidário, pois já havia sido doadas duas cadeiras de roda e vários pacotes de fraldas conforme o que pedia na notinha. Mas ainda é insuficiente, devido à situação precária de miséria e pobreza vista naquela família.
E por falar em solidariedade, quem não foi muito solidária, foi a prefeitura, que não poderá mais doar os alimentos especiais de que necessita esta pobre vítima do esquecimento social.
Por isso eu, como simples cidadão, pagador dos meus impostos assim como todos peço humildemente que aqueles que ajudaram nosso querido Nequinho possam também atender ao chamado de auxílio a esta pobre senhora e a outras vítimas do esquecimento social desta cidade.

(O LEITOR PEDIU SIGILO DE SEU NOME)

terça-feira, 30 de março de 2010

Um recado aos
pais e aos jovens

A droga vem devastando lares sem escolher ninguém. Basta ser jovem (os mais velhos já estão vacinados) e destemido o bastante para ela atacar. Certo dia, a vizinhança de um rapaz que estava “possuído” pela droga ficou horrorizada. O belo moço passou a arrancar as pedras do calçamento com as mãos, mais precisamente com as unhas, e as jogar para o meio da rua. Ao ver o santiaguense com as mãos alacranadas, vertendo sangue, não faltaram perguntas sobre o motivo que leva uma pessoa a entrar na droga e, depois, perder a noção do ridículo, do escandaloso.

Alguns costumam dizer que ninguém de sã consciência aceita algum tipo de droga, a não ser que já esteja com outra na cabeça: o álcool. Ele é o vilão, o verdadeiro e quase o único caminho para esse mundo fantasmagórico e destruidor. Portanto, senhores pais: cuidem de seus filhos, não incentivem eles a beber e a fumar em hipótese alguma e, acima de tudo, não pensem que com eles, com os seus, nunca acontecerá nada de errado, pois se pensarem assim, já estarão incorrendo noutro grande erro.

Frase do dia

- Nunca se explique. Seus amigos não precisam,
e seus inimigos não vão acreditar.
(Anônimo)

Poucas e boas

Do pau oco - Engraçado, os ditos de esquerda adoram meter o pau nos fazendeiros, nos grandões, mas apresentam cada partidinho por aí, no qual só estão "eles", os que se subdividem em devedores de contas e os negadores de contas, fora outras falcatruas.

Depois, são santinhos e os outros é que não prestam e pt saudações.
Caso você deixe algum deles de fora de alguma coisa, lá vem chorotéu dos excluídos. Vamos nos juntar e excluir também os maus pagadores, maus-caráter e todo o resto.

Jóckey - Se bem entendi o Prates disse que o Brum levou o Gildo pra lá e meteu-lhe bronca, falatório etc, sobre a falta de licença do Jóckey. Olha, gente, esse pessoal da Delegacia é gente boníssima, adorável e trabalha como loucos. Até o Brum trabalha direitinho, mas ele é dono de trancafiar as pessoas lá pra xingar.

Fábio de Mello - Veja a burrice de certa gente que faz evento. O Padre Fábio de Mello esteve nas Missões, em São Miguel. Alguém sabia? Ninguém. Os organizadores se deram ao luxo de ignorar essa parte da região. Nem no Expresso, nem na Rádio Santiago, nem na RBS e nem na Verdes Pampas.

Mulheres - Adorei a frase da Vivian: mulheres empreendedoras e mulheres partidárias. Fantástica!

Festival - Escuta, dizem que o disco do festival até agora não saiu porque a feira e o próprio festival estão mais liso que sovaco de aleijado.




Manoel Viana


Estrada ou carreiro?

Alguns vereadores de Manoel Viana estão sempre de birra com a prefeita Ione, mas dessa vez vamos dar razão a eles. Vejam, se isso é estrada que se apresente. Ela fica em Rincão dos Pintos, mas está mais para Rincão dos esquecidos, não acham?

Como se não bastasse, em Manoel Viana um vereador denunciou a falta de dentista num posto de saúde de Barragem do Itu. Motivo, não havia luvas para o cara trabalhar.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Olimpíadas

O Machado é mera peça de diversão
As legítimas brincadeiras de sol a sol
Vereador Bassim, solidário nas brincadeiras

Diversão à
moda campeira

As olimpíadas em Buriti mostraram mais uma vez o quanto o homem do campo é integrado. Como esses eventos são importantes para uni-los ainda mais.

Nessa última, mais de duas mil pessoas compareceram, entre produtores rurais, organizadores e gente aqui da cidade que foram ver de perto as brincadeiras e fazer amizades.

Ah! A maioria das brincadeiras envolvem a lida rural, coisa que eles já fazem o dia inteiro. Mas isso é só um detalhe, pois essa gente é a tal que se diverte trabalhando.

Chicão x eleição

Onde estão os votos pra deputado?

Estive dando uma olhada na última votação pra deputado estadual, e se baseando na votação de Marco Peixoto, temos o seguinte na região:

Mata-926; Santa Maria-813; São Pedro -893; São Vicente-1196; São Francisco-3582; Santiago-13500; Jaguari-2621; Capão do Cipó-684; Unistalda-928; Bossoroca-1017; Itacurubi-701; São Borja-2406; Nova Esperança-1506, Manoel Viana-997; Cacequi-1399 e Maçambará-643, perfazendo um total de 33.812 votos.

Pois bem. Esses votos eram de Marco Peixoto, que tinha um trabalho a longo prazo, como os albergues, além de ser deputado estadual por uma longa data. Se dependesse da região , mais precisamente dessas cidades mencionadas, Peixoto não se elegeria, necessitando, para tanto, buscar votos em outra regiões do estado.

Chicão tem densidade maior que Peixoto em Santiago, nas demais cidades faz votos em proporção menor que Peixoto, visto que não tem o carisma dele e o conhecimento das lideranças políticas como Peixoto tem.

Pra nós, de Santiago, seria muito bom ter Chicão no parlamento gaúcho, mais vai ser uma tarefa árdua, e tudo vai depender dos candidatos do PP que vão migrar na região na conquista de votos.

E diga-se de passagem, levam e não são poucos. Torço por Chicão, torço por Santiago, mas ele vai ter de rebolar pra buscar uma vaga no Legislativo Gaúcho.

Além do mais, ele tem poucos recursos financeiros e não precisa ser analista político pra saber que uma campanha pra deputado requer dinheiro, e não pouco, algo em torno de 800 a 1 milhão de reais. Tomara que ele consiga.

Meu findi

Agostinho, Franklim, eu e o Rubem.
No auge da festa no Flashback. Viva o Vanderlei

No sábado nós festejamos os aniversários dos amigos Décio da Costa e Aritana de Sá. Vida longa aos aniversariantes. Adoro vocês.

Por lá também encontrei os amigos Agostinho, Franklin e Rebem. Horas muito agradáveis e de boa prosa.

A noite foi encerrada lá no bar Flashback, novamente a companhia de ótimos amigos, como o Vanderlei Machado, que estava pra lá de feliz. Valeu, gente!




Ainda o Chicão

Acho que tu tá certo. Ele arranca daqui com uns 18 e 20 mil. Pode chegar a uns 30 mil, 35 no total. Não se elege, mas se o Tarso não virar governador, o Chicão vai garantir um cargo loco de bueno no Estado. Abração.
(Márcio Brasil)


De Júlio Prates

Prezado amigo João;


É impossível eu ficar omisso nessa discussão sobre a eventual votação do Chicão. Concordo com o Márcio Brasil acerca da eventual votação desse dentro de Santiago.
Ainda é cedo para sabermos, mas pode ser um pouco mais ou um pouco menos, mas nessa faixa(vou saber com, mais precisão quando fizer minhas pesquisas). Agora, acho que fora de Santiago é que estão os prognósticos errados.

Chicão tem uma vasta região pela frente. Ele, para burro não serve, e sabe muito bem onde buscar esses votos e sabe muito bem quanto votos precisa na região Estimo, na hipótese ruim, que ele faça em torno de 25 mil votos fora de Santiago e na hipótese boa, ultrapasse dos 30 mil fora de Santiago, ficando, ao final, na casa dos 45 ou 48 mil votos.

O certo é que ainda é cedo para termos uma leitura mais correta. A campanha sequer iniciou, temos o fator Heinze, que é preponderante, a definiçao do PP em eventual coligação em nivel estadual. Se ficar com Yeda - incrível - mas podem haver reflexos até dentro de Santiago, pelo desgaste que ela sofre e pelo decremento nas pesquisas. A rigor, ainda ninguém sabe se Chicão vai correr solto ou colado no governo tucano/pepista.

A rigor, ainda ninguém sabe que ilação o povo irá fazer das candidaturas proporcionais dentro da coligação tucana e isso afeta diretamente a candidatura Chicão. Se a eleiçao se polarizar mesmo entre Tarso e Fogaça e acontecer com Yeda o que aconteceu com Brito, é provável que os reflexos disso atinjam - sim - as candidaturas proporcionais coligadas. Em suma, amigo João, creio que ainda temos muitos fatores pela frente que pesarão nos eventuais desdobramentos do pleito e na caminhada de Chicão.

O próprio PP da região, micro-região de Santiago, ainda está vacilante e existem trairagens(São Francisco é um poço de traíras). Mas tudo vai depender do início da campanha e dos rumos. Por outro lado, li outro dia, matéria sua, que falava em 200 mil necessários para a candidatura Chicão. Credo Amigo, isso é 20% da previsão dos gastos. Gastando 200 mil apenas o que vai sobrar para a imprensa ? rsrsrsrsrsrsrs Abraços.

sábado, 27 de março de 2010

Assassinato


Jornalista morto em São Luiz
Acabo de ler no blogue do amigo Júlio Prates, que o jornalista Vânio Mattos fora assassinado em sua cidade - São Luiz.

O rapaz foi morto em frente à residência. Mattos era colunista do jornal A Notícia, além da sua dedicação à dança. Há poucos anos ele e sua equipe dançaram na festa Os Melhores do Ano, promovida pela Agência Oficial e Expresso Ilustrado.

O colunista foi esfaqueado no pescoço a cerca de 200 metros de sua residência. Caminhou até a sua casa e caiu em frente à residência, já sem vida.

Os peritos criminais realizaram na manhã de hoje o levantamento do fato e do local do assassinato. O Delegado destacou ainda que não há suspeitos do homicídio, mas o que se sabe é que a vítima tinha alguma relação com esta pessoa e provavelmente ocorreu uma briga.

No dia 15 de março Vânio aniversariou e completou 20 anos de colunismo social e realizou grande festa de comemoração.
(Guia S.Luiz Gonzaga)

Frase do dia

"No mundo sempre existirão pessoas que vão te amar pelo que você é, e outras, que vão te odiar pelo mesmo motivo. Acostume-se...”

(do blogue do meu amigo Vanderlei Machado - SENSACIONAL)

www.vanderleim.blogspot.com

Gente que faz


Um mestre da
mecânica diesel

Ontem visitei um dos maiores mecânicos de nossa cidade, o senhor Nélson Carlosso. Sua empresa fica na BR 287, quase em frente ao Posto do Batista.

Gente! Já ouvi muito sobre a seriedade da equipe, capacidade etc, mas a estrutura da oficina é de abobar. Os Carlosso há anos atuam com motor a diesel, principalmente de caminhões.
Nos últimos tempos encaixaram também as de camionetes e já entra também na área de multimarcas, para isso, melhora ainda mais a estrutura de mais de 2 mil metros quadrados de área construída.

Motoristas e empresários de toda a região chegam a marcar hora na oficina, só pra terem a certeza de que serão bem atendidos. E como!

Um santiaguense me disse que sua camionete tinha um barulho estranho. A pressão do óleo caiu e ele estava pronto pra refazer todo o motor, conforme já haviam lhe dito. Chegou no seu Nélson desesperado.

-Tu pode esperar duas horas? - disse seu Nélson

-Lógico. Eu espero. Mas vai reformar meu motor nesse tempo?

No prazo combinado o mestre dos mecânicos mandou o cara ligar o veículo. Nada de anormal. olhou, olhou, escutou, andou...

-Que milagre é esse, seu Nélson? - indagou, parecendo mais apavorado do que quando chegara.

-Um milagre chamado "molinha". O problema do seu carro era uma mola que impulsiona uma esfera, a qual controla a pressão do óleo.

Essa é apenas uma das boas histórias relacionadas ao seu Nélson Carlosso e a sua equipe, fatos comprovados e que justificam a sua larga experiência: mais de 50 anos fazendo o que gosta, fazendo o que sabe...

sexta-feira, 26 de março de 2010

Segue o debate

"Não morro de amores por Chicão, mas vejo nele um grande diferencial dos demais políticos, preocupação e interesse pelo social. Foi bom prefeito. Na verdade acredito muito que ele se elegerá pelos seguintes fatores:

- Grande densidade eleitoral do PP na região em que ele representa.
- Grande vazio de candidatos expressivos a deputado estadual, comparado as outras eleições que quase comeram o Peixoto pela perna, obrigando-o a revirar o RS atrás de votos.

- Grande eleitorado de Marco Peixoto na região, que na maioria acompanharão Chicão (que por sua vez nada tem de bobo, saberá buscá-los).

- Chicão é pobre, mas ao que sei, possui alguns imóveis disponíveis e excelentes relações de amizades que e não faltarão em colaborar financeiramente.
- E o principal, Heinze, que será o federal mais votado do RS (na última perdeu só para o fenômeno Manuela) já abraçou a candidatura do polaco e o carrega pela mão aonde tem ido.

Acreditem, homens de pouca fé, incrédulos e despretenciosos palpiteiros, se Chicão fizer mais de 18 mil votos em Santiago, estará entre os 11 deputados do PP Gaúcho eleitos."
Só não vê quem não quer ver, ou nada sabe mesmo!


(Anônimo)

Chicão deputado

O debate
esquenta!

Lemes:

"Também acho muito difícil a eleição de Chicão, visto que o mesmo só faz votos aqui em Santiago e não vai passar de 15 mil. A meu ver, perfazendo no total uns 28 mil, ficando na 3ª suplência, uma boa votação pra quem é marinheiro de 1ª viagem."

"E quanto ao dinheiro na política, isso é o fator preponderante que alavanca uma eleição."

"Mais: também vão fazer votos pelo PP o dep Pedro (Cruz Alta), Ernani Polo (Sto Augusto), Mônica Leal (Poa.), Frederico Antunes (Uruguaiana), Lorentz ( Sta Rosa), Valdir Andres (Sto Ângelo), Mário Nascimento (São Miguel das Missões)...
Estes tiram votos de quem? fica a pergunta"... (Anônimo)

Chicão

João Lemes:

"Primeira postagem coerente que leio sobre o Chicão! Também voto nele, mas não vejo, como os demais blogueiros de Santiago, uma avalanche de votos que lhe garanta uma vaga no pleito! Abraço." (anônimo).

Politicando...

O nosso querido vereador Davi passou por um sufoco nesta semana. Teve que se ausentar da presidência da Câmara porque seu pai passou mal e foi internado em Santa Maria, com problema pulmonar.

Tanto se fala na candidatura do Chicão, e torço por ele há muitas horas, mas ninguém fala de onde ele vai tirar 200 mil ( ou mais) para gastar na campanha. O Heinze tem mas é pra ele. Ou não!

Chicão é um baita cara e nos representaria muito bem, mas todos sabem que ele saiu pelado da prefeitura. Trabalhou, trabalhou, mas não arrumou muita coisa nestes anos todos.

Não sou analista político, mas de antemão arrisco que ele fará uns 18 ou 20 mil votos. Como ele precisa mais de 30 mil votos, a parada é dura. Vamos ver como se sai pela região, pois vai só com a cara e a coragem.

Falando em candidatura, lembrei do amigo Diniz, o qual anda chamando urubu de meu louro, lançando outros nomes, de outros partidos. Tá mal, hei? Isso que é presidente do PMDB.


quinta-feira, 25 de março de 2010

Poucas e boas

Olá, amigos. Surgimos aqui de novo, ainda meio entreverados nas matérias do nosso Expresso, mas bem a cavalo e prontos para outra edição.

Hoje não postei muita coisa. Meu dia foi muito corrido. Andei reunido com pessoas importantes, com amigos e também tratamos de negócios. Logo, todos saberão.

Nosso Expresso vem com tudo. Traz desde a prisão de traficantes à pequena horta te maconha em um bairro da nossa aldeia. Há uma reportagem sobre o mosquito da dengue, bichinho danado que já foi encontrado bem nas nossas barbas.

Eu falei na última postagem sobre o corre-corre no pronto-socorro, superlotação etc. Mas o troço carece de uma maior abordagem, a qual, farei na próxima semana.

Citarei, por exemplo, que alguns não vão aos ESFs ou PSFs porque não querem ser atendidos no outro dia, mas na hora. Aí, se socam lá no hospital.

Falando em hospital, o Expresso traz uma reportagem sobre o aniversário e o crescimento desta casa de saúde, os ótimos avanços que ela teve em apenas alguns anos.


Frase do Dia

“Ração humana pra mim é feijão, arroz, salada e bife”.

De um médico gaúcho, desaconselhando a “ração humana”, que ajudaria a emagrecer.

quarta-feira, 24 de março de 2010

A velha rotina


Só resta o Décio (Último dos moicanos)

Na semana passada, o Expresso flagrou o pronto-socorro do hospital lotado, com 20 pacientes esperando atendimento. E todos, sem exceção, eram mães que levavam seus filhos para consultar com o pediatra Décio da Costa, o único a atender pelo SUS na cidade.

Apesar de o pronto-socorro ser destinado a casos de urgência e emergência, muitas mães descobrem o horário que o pobre Décio está de plantão e levam os filhos para consultas de rotina.

O Cruzeiro e as contas

O presidente do Cruzeiro veio a público e disse que seu clube ficou com uma dívida de uns 24 mil reias em função da última Copa Santiago. Conforme José Gorski, o Chicão, esse montante se refere a fornecedores, tais como empresas de materiais de construção, gráficas...

O furo nas contas não foi por causa do aumento nos preços dos ingressos, disse Chicão, mas por conta da baixa renda de um modo geral, pois os jogos ainda foram prejudicados pelo excesso de chuvas. A ausência da dupla Grenal nas finais também foi um dos motivos da falta de público.

Chicão deve largar a direção do Cruzeiro, mas adiantou que na próxima Copa terá mudanças para evitar mais dívidas: terá que haver apenas 10 times; a dupla Grenal deverá se cruzar logo de início para "esquentar a competição e, ainda, o evento deve voltar à data antiga, já que este também teria sido um fator prejudicial.

Depois de toda essa explicação, concluo que aprendemos a lição. Demorou para a direção ver que a dupla Grenal deve se cruzar já de início; demorou para verem que não temos condições de ter mais de 10 equipes aqui, com Juventude e não sei mais quem no lugar de um grande time internacional.

Mas dos males, o menor. Chicão disse que o Cruzeiro tentará uma verba junto à Fundergs, dinheiro que já seria do Cruzeiro, para pagar essas contas. Também informou que todos os gastos estarão discriminados no site do clube, item por item, centavo por centavo.

Essa transparência é novidade em Santiago, justo numa cidade onde fazem feiras e, após um ano do evento, prestam contas tudo por metade. Ninguém sabe de fato onde foi, nem com quem gastaram a grana arrecadada.

Comenda?

O pobre clube União anda mal das pernas e ainda não e ajuda na hora de criar algo pra sair do buraco. A começar pelos nomes dos eventos. Vejam este: No próximo final de semana haverá uma festa, um baile. No lugar de um nome popular, criaram uma tal de “COMENDA”. Parece coisa de militar... O povo nem sabe o que é isso!

COMENDA:
Benefício outrora concedido a eclesiásticos e a cavaleiros de ordens militares; Condecoração ou distinção de ordem honorífica; Insígnia ou divisa de comendador...

terça-feira, 23 de março de 2010


O custo do
nosso XIXI

Na tarde de ontem (segunda) faltou água em quase toda a cidade, pois não havia energia para tocar os motores da Corsan. Ao sair de casa, voltei a frisar para a nossa empregada:
-Não use água com exagero, não lave nada e muito menos dê descarga em vaso com xixi.
- Como? Não é para dar descarga no vaso sanitário? Mas a dona Suzana vai me matar!
- Não mata nada. Ela pode até ficar braba se houver algum cheiro pela casa, mas para isso existe a chamada “tampa de vaso”. É para ser usada.

Lembrei desse pequeno diálogo para dizer aos leitores que lá em casa a gente adotou esse sistema. Exceto quando a urina está muito turva ou fedorenta, todos fazem xixi várias vezes antes de puxarem a descarga e mandar pelo ralo de oito a 12 litros d’água.

E antes que me chamem de louco ou de relaxado, digo que há anos o prefeito de Nova Iorque deu essa mesma dica a todos os americanos. Não creio que todos a tenham seguido, mas eu tento aplicá-la em casa, economizando até na hora de fazer xixi.

Bebidas pra menor

Esta não é minha. Digo isso só pra calar a boca de meia-dúzia que pensa que exagero nas críticas. Vejam:

“Aqui a gurizada bebe cedo e demais. Jovem que bebe muito não tem nenhuma chance de ascender na vida. Isso é certo, pois o álcool tem esse poder de fazer a pessoa sempre beber mais e mais.”

Texto de Ruy Gessinger, colunista do Expresso.

As boates e os bregas

Boates - Finalmente alguém tenta fazer algo pela nossa paz querendo acabar de vez com as boates ambulantes. Valeu, Diniz Cogo, fez por merecer. Depois dessa, só falta disciplinar os carros-de-som, projeto teu e que não resultou em muitos efeitos...

Bregas - Como diz o Ruy, essa chatura de som pra todos ouvirem chegou com 100 anos de atraso em Santiago. Coisa brega, coisa feia. Tá louco! O cara mete um som furioso e sai achando que inventou a roda...

Jones e Pinheiro - Ouvindo os meus amigos Jones e Pinheiro, vejo que estão cobertos de razão em querer as câmaras de vigilância pra Santiago. Mais uma vitrine quebrada revela essa necessidade...

Édson Vargas - Seguem os preparativos para o lançamento do DVD de Édson Vargas. Rafael Nemitz está nessa tarefa também, a exemplo deste blogueiro e do Expresso. Vargas é gente muito, mas muito boa e merece o nosso carinho.



Poucas e boas

Terça de muito trabalho aqui na redação. A cidade se agita. Mosquito da dengue chegando...

Que vida ingrata. Enquanto a vacina pra gripe A está recém sendo aplicada, vem esse mosquitinho de uma figa!

Hoje também se festeja os 68 anos do nosso hospital de caridade, entidade que cresceu uns 100% nos últimos tempos, e que não para por aqui. Vêm aí dezenas de projetos, como uma UTI das mais equipadas...

Rúderson Mesquita, Sônia Nicola, Irmo Sagrillo. Eta equipe de peso! Só falta os nossos líderes resolverem o problema do pronto-socorro lotado...

Soube que o dr. Décio da Costa chega a atender duas crianças de uma vez. Ele é pediatra que atende pelo SUS, uma coisa rara em Santiago. Pelo menos ali no pronto-socorro é...

Por enquanto, mais de 250 consumidores estão sem energia elétrica em função do temporal de domingo à noite. Pior é que a chuva foi pouca.

Frase do dia

"Governantes costumam confundir projeto de governo com projeto de poder... O mandato venceu, mas o governante tenta a continuidade, fazendo o sucessor".

Ministro Ayres Britto, julgando um processo contra Lula, de que ele estaria usando a máquina pública em favor de Dilma Rousseff.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Estragos do temporal




Menos mal que não havia ninguém...


Jacarandá da praça
Casa do empresário Diógenes Pohl.

Comentário

Bebida pra menor:

Gostei muito do artigo e concordo. Bebendo cedo e demais, o jovem tende, realmente, a partir para drogas mais pesadas. Cumprimentos.

Como ando bem mais na Capital, ultimamente, meio que perdi o contato com a rotina de Santiago, mas creio que aqui a gurizada beba menos.

E mais: em P. Alegre há menos barulho de noite do que aí (é a praga dos carros com som alto que chegou com 100 anos de atraso em Stg...).

Um abraço, Ruy Gessinger

Bebidas pra menor

Todos estão cegos?

A venda de bebida pra menores já virou piada em Santiago. Ninguém fala nada, a não ser nós, aqui do Expresso. Ninguém vê conselheiro tutelar em bares, em festas, nada... Só ficamos sabendo dos fatos quando alguma criança vai em coma pro hospital. Aí, não dá pra esconder...

E pra provar que essa venda é normal em alguns lugares, e que todos estão cegos, conto o que houve com minha filha, de 15 anos. Ela chegou num certo estabelecimento com duas amigas e a mãe de uma delas, a qual pediu uma cerveja ao garçom. Mais que depressa o cara trouxe a encomenda e quatro copos.

- Pode levar um - disse minha filha.
O homem recolheu o copo olhando pra ela, sem entender. Aí ela terminou a frase:
- Sou menor de idade.

Viram, queridos amigos, como é fácil ver jovens bêbados por aí? Depois, quando a gente fala aqui, estamos querendo atrapalhar as vendas, o comércio... Entretanto, cabe dizer aos pais que tudo começa com um gole. Depois vêm o cigarro, a droga, a direção perigosa...
Vereador Bassin (PSDB)
Vereador pelé (PP)

Agora há pouco a Câmara fez mais uma sessão e o que chamou a minha atenção foi um comentário em forma de agradecimento ao Expresso. Partiu de Pedro Bassin (PSDB).

Ele disse quem nem sempre os problemas gerais da sociedade chegam até eles, daí a importância de um veículo atuante e sério como o Expresso.

Já o vereador Pelé fez um convite ao Expresso e aos demais órgãos pra fiscalizarem com mais rigor os trabalhos que os vereadores vêm fazendo, especialmente conferindo que aqui TODOS ESTÃO sempre PRESENTES nas sessões...

Pelé se referia à notícia de que na Assembleia Gaúcha os deputados assinam o ponto e se mandam embora. O TELEDOMINGO mostrou o plenário vazio, mas o PAINEL eletrônico mostrava que a maioria estava na sala...

Tempo feio


Morro de medo de temporal! Ontem fiquei nervoso com tanto vento. Umas cadeiras que estavam atrás da casa foram parar longe. Minha antena parabólica virou em renda. Alô, Édson Pop...

Apesar da casa ter sido construída há pouco, tive que colocar um balde no quarto para escoar uma goteira. Já falamos com o engenheiro responsável, mas ele nem se coçou. O jeito foi entrar em contato com a Caixa Federal, financiadora do imóvel, a qual vai tomar as medidas.

Umas 30 casas foram destelhadas. Árvores e postes caíram... Os bombeiros receberam umas 40 chamadas. A prefeitura terá serviço também pra ajudar essas famílias pobres. Falta água em toda a cidade em face à queda de energia nos motores da barragem da Corsan.

Pra variar, também estamos sem a Santiagonet.

domingo, 21 de março de 2010

20 Anos de Jornalismo


À família de Valdir Amaral Pinto

Desde que estou em Santiago coleciono relações de amizade, de negócios e também, que me proporcionam conhecimento. Dentre as celebridades que conheci, levando-me a aprender muito, cito os advogados Valdir Amaral Pinto e seu filho Antônio Augusto Biermann Pinto (Guto), dois intelectuais santiaguenses que muito colaboraram com o jornal Expresso e comigo.

Minhas visitas a seus escritórios nunca foram em vão. E não me refiro só ao arquivo histórico e literário que engrossa a fama de Valdir Pinto como o dono de uma das maiores bibliotecas do Estado, mas à atenção dele para conosco.

Graças à fidalguia de Valdir Pinto e dos seus filhos, acabei me apegando à família, admirando-a. Por várias vezes, busquei atenuar problemas jurídicos do jornal em cima dos conhecimentos desses advogados. Sempre pautados pela ética, ambos defenderam a mim e à empresa em várias instâncias da Justiça. As construções contundentes, claras e objetivas de Antônio Augusto, nos levaram a muitas vitórias na esfera judicial, quando pude presenciar verdadeiras lições sobre a comunicação e a Lei de Imprensa.

Por muito tempo, o meu popular amigo Guto, respaldado pela sabedoria e conhecimentos de seu pai, lutou ao nosso lado contra todos os que se ergueram contra nossa trajetória, sempre fazendo uso dos mecanismos legais. Tudo o que fizeram por nós não tem preço, mas pode e deve ter o meu reconhecimento. Muito obrigado.

sábado, 20 de março de 2010

As últimas

Pensei que a chuva viria com força neste sábado, mas nos deixou apenas com os pingos e respingos de ontem.

Ainda na noite de ontem festejamos o níver do nosso casamento. A Suzana e eu, então, nos fomos lá pro Flashback, tomamos uma gelada, conversamos com alguns amigos e sossegamos.

Hoje ao meio-dia ouvi pela Rádio Santiago uma série de convites pra missa. Nossa! Como morreu gente nos últimos dias, grande parte envolvida em acidente de trânsito.

Parabenizo meu amigo Éldrio pelo aniversário e desejo a ele muito sucesso com a nova emissora que, aliás, irá ao ar em seguida, em caráter experimental, como dizem. Aproveitem para ouvir boa música com pouca propaganda.


20 Anos de Jornalismo


O grande domador de pulgas

Meus primeiros contatos com Oracy Dornelles foi em função de um livro seu, cuja paginação estava sendo feita pelo nosso jornal. A cena de uma das poucas vezes que ele foi à redação ainda está bem viva na minha memória.

O homem da boina preta e do cabelo branco e comprido, entrou pé ante pé e recostou-se à parede, ao lado do computador, onde o Mário Siqueira Júnior (Marinho) estava trabalhando no seu livro. Não marquei no relógio, mas Oracy não ficou ali mais que uns 10 minutos e sumiu sorrateiro, da mesma maneira que entrou. Por ser tão tímido, é desnecessário dizer que não dirigiu a palavra a quase ninguém, apenas balbuciando algo com o próprio Mário Júnior.

Decorridos alguns dias daquela tímida visita, estou praticando a corrida de final de tarde e me cruzei com Oracy, que nem me olhou. Mas eu voltei e o cumprimentei.
- Como vai, seu Oracy?
- Vou bem. Mas você não é o João Lemes, diretor do Expresso?
Com aquela frase, nascia nossa amizade. Hoje posso dizer com o maior orgulho, que esse gênio também colabora com o nosso jornal e comigo, seja me ensinando trocadilhos, crônicas, críticas gerais e trazendo subsídios para cada edição.

O Expresso ganhou muito com suas caricaturas semanais, com seus epitáfios etc. Também me sinto orgulhoso em poder tê-lo homenageado pela sua participação no maior programa de entrevistas do Brasil, o Programa do Jô.

Aos que me visitam, digo sempre: o meu amigo, vizinho e colaborador do Expresso esteve no Jô Soares, o que para mim é algo maravilhoso. Quando que eu imaginaria ver o nosso grande domador de pulgas, desenhista, caricaturista, grafologista, poeta e tantas coisas mais, presente num dos maiores programas da Rede Globo?

Sou sabedor que muita gente até pode não admirar o Oracy como eu admiro. Ele ainda passa uma imagem de sujeito ora tímido, ora bronqueiro, mas ninguém poderá negar sua genialidade. Quisera eu conseguir mais espaço no jornal para o Oracy e tentar perpetuar o tempo precioso de sua vivência, pois tenho medo que um dia alguém venha a dizer que ele não foi valorizado como deveria.

Nos dias atuais, Oracy não entra mais no jornal com aquela timidez, louco que ninguém o veja. Hoje ele bate à porta e já grita:
- Fui convidado - Num piscar de olho está lá na redação dando tapas em todo mundo. E quanto às broncas que ele costumeiramente dá em mim, posso dizer, sem medo de errar, que não me incomodo, afinal, ser criticado por alguém que bronqueou até com Jô Soares, é mais uma honra.

sexta-feira, 19 de março de 2010

A força da união


Deixa os bichinhos!!!

Levantei-me cedo e fui pro terreiro. Queria matar um marreco, um porco, umas galinhas, mas a mulher não me deixou. É que hoje nós estamos festejando 22 aninhos de casados, entretanto, OS BICHOS NÃO TÊM CULPA...

Mas deixando as brincadeiras de lado, o que vale mesmo é a força da nossa união, a qual enfrenta todas as adversidades e segue firme, traçando um rumo futurístico ao Fagner, à Fernanda e ao João Henrique.

Do Bianchini...

Amigo João:

A "casa da Dinda" está sendo construída aos finais de semana e feriados, de sol a sol. Quanto a função de vereador, tenho me empenhado como sempre me empenhei, não faço recesso e cumpro o expediente diário, chegando sempre na Casa do Povo meia hora antes dela abrir.
(Miguel Bianhini - Vereador)

MAS QUE TAL!

De Jaguari...

Pobre do ex-prefeito Ivo...a surpresa vai ser grande!!! pena que a visita do Tribunal não tenha sido diretamente na casa dele!
(de um leitor)

Este blogueiro aguarda o manifesto do ex-prefeito, se assim achar conveniente.

Frase do dia

"O DEM leva na meia, o PT na cueca e o povo no lugar de sempre."

Enviada por Carlos Severo

Doença do cangote


Este da foto não é um árabe, um muçulmano, um etê. É o santiaguense Miguel Bianchini que resolveu fazer uma casa em sua propriedade rural. Uma casa da Dinda, mas esta é abaixo de suor, não dos outros, mas do seu próprio rosto.

O vereador Bianchini pode ter seus defeitos, todos temos, né? Mas de um mal ele não sofre: da tal doença do “cangote”.

Pra quem não sabe, sofrer do cangote é ter preguiça. E eu tenho nojo de preguiçoso.

Poucas & boas

Ainda sobre a palavra da semana "parafernália", inventei de digitar ela no Google. Só apareceram tranqueiras, sucatas, verdadeiras tralhas...

Recebi um telefonema do Wolmar Picolli, de Jaguari. Conhecem aquele rapaz?
Pois o Wolmar, que é empresário de várias bandas, tá roxo da vida com a prefeita Ione (Manoel Viana) disse que vai "caminhar" pra lá neste sábado, às 14 horas.

Picolli quer a grana da banda que ela teria contratado e desfeito o trato depois, alegando obras não sei em que lugar. Será que o louco do Pícolli vai mesmo armar esse barraco?

E pra encerrar esta do Picolli, revelo o que ele me disse mais: que o pessoal de Manoel Viana e de São Chico prefere ver o capeta à mim. Pois é, amigo Picolli. Suspeito de que isso é sinal do sucesso do nosso Expresso eh,eh,eh.

Não é à toa que o vereador Silon (PTB), o mais popular de São Chico, me chama de DIABO LOIRO. Sou eu e o Grizotti.

Mas não precisam me amar, nem me adorar. Me respeitando chega.

Falando em PTB, o Martins disse que desta vez vai deixar a prefeitura para concorrer. Pera aeee!!! Opa!!! Vai deixar? Mas eu pensava que isso ele já tinha feito há muito tempo. Só o vejo nos eventos! Até em inauguração de galinheiro o cara vai.

Há outro sujeito que busca uma candidatura forte na região, mas seus cheques da eleição passada ainda andam voando por aí. E não me refiro ao Chicão, nem ao Diniz...


quinta-feira, 18 de março de 2010

Pra "matar" a charada


Esta é de arrepiar o sabugo da cola:
Como um veículo anda cerca de 10 anos em uma cidade pequena, com placa errada, servindo à prefeitura e a Brigada não vê?


Uma caminhonete
que não existe!

MATA - A placa desta camionete é: AS 2401, emplacada para Porto Alegre. Ela foi flagrada andando em Mata a serviço da secretaria de Obras, ainda com a velha placa de duas letras.

Outra informação é de que ela veio para o município na época da administração do ex-prefeito Ruy Gabriel, cerca de 10 anos atrás, como doação. Se isto pode ou não? E se não pode, como está trafegando?

Viva o colorado!


Daqui a pouco o meu colorado joga lá no Uruguai, contra o Cerro, partida válida pela Libertadores. Eu não vou, mas esses amigos afoitos aí da foto me representarão muito bem. Entre os viajantes destaca-se a figura do dr. Ribeiro, mas ele só saiu na foto.

Já o outro cacique colorado, o Bruno Dornelles, presidente da Nação Colorada, organizou a turma e lotou outros dois ônibus. Bom retorno, meninos, e tragam a vitória.

O Tavinho ficou triste, não pode ir. É que o prefeito é o Ruivo...

SAMU - Jaguari


Descobri que Jaguari ganhará uma SAMU. Veículo ambulância, coisa fina e que só a prefa dessa cidade terá.

A propósito: Osmar Terra é quem mandará a ambulância, ele é do PMDB. De que partido é o príncipe João?

Em tempo - Agora é só meter os pacientes no dito carro e mandá-los para Santiago, Santa Maria, Porto Alegre...

Parafernália - tralha

VEJAM O QUE DIZ O AURÉLIO

Objetos de uso pessoal.
2. Equipamento necessário a cada atividade humana: a parafernália de um médico.
3. Pertences, acessórios; tralha.

Satisfeito, amigo Herton?
Então, diga pro Ernani!

Felipe Tusi denuncia

"Reunião extraordinária da mesa diretora da Assembleia Legislativa.
Tema: reportagem de domingo no Teledomingo (RBS TV), onde o repórter Giovani Grizotti mostra que muitos deputados gaúchos assinam o ponto, não trabalham e simplesmente vão embora. Que desculpa vão arrumar para aplicar no povo ?
Cômico seria eles assinarem o ponto da reunião e irem embora sem debater nada."


(extraído do blogue de Felipe Tusi)

Vereadores

Mas quem se ilude que alguns vereadores da nossa região não façam outras falcatruas? Por exemplo: soube que tem espertinho que não vai nos ditos cursos na Capital e um outro mais esperto ainda manda os papéis confirmando a presença pelo correio.

Aí, quando um jornalista denuncia, não falta um bobalhão pra dizer que teria que dar uns tiros, como fez o presidente da Câmara de São Francisco. Baita incentivo à sua comunidade, logo ele que se diz comunicador. Quero ver na hora em que o Ministério Público acabar o processo sobre as exorbitâncias em gastos com diárias naquela casa.

Pior é que parte da grana pega pra gastar em diárias, cursos, servem para eles mesmos. Quero ver como vão justificar gastos em curso de radialista, com visita a canaviais e com as cavalgadas da chama crioula. Bota gauchismo nisso. Alô, Barbará!

A propósito: dizem que o presidente Horácio vai consumir todo o estoque de feijão de São Chico, com esse negócio de querer dar tiro...


Quem vê o ônibus,
também vê o bailão

Os bailões voltaram à ativa em Santiago a todo vapor. Para isso sempre e acha tempo e dinheiro. Viva a festa. Às vezes, até dou uma olhada nestes locais, desde que o ônibus da banda, normalmente estacionado na frente do “cabaré”, esteja em condições. “Me diga com que ônibus andas que te direi o que banda é.”

20 Anos de Jornalismo

Aprendendo a fazer rádio

Antes de ser colunista do Expresso, Barbela escrevia para o jornal Matéria-Prima. Eu até que gostaria de tê-lo mais cedo com a gente, mas jamais o convidaria sabendo que ele ajudava o coirmão. Num belo dia, Barbela entra sorrindo na redação e diz:
- Escuta, João. Quero ser colunista do Expresso, por isso, vim me oferecer para ti - Imediantamente, aceitei e, em seguida, enviei mensagem ao Júlio Martins, diretor do outro jornal, comunicando da nova oferta que eu havia recebido.

Foi no Estúdio Aberto que nasceram grandes debates sobre os problemas sociais de Santiago. Para lá nos levamos o drama enfrentado por Juraci Flores (Mãe Jura) que mal podia sustentar tantas crianças carentes na precária creche mantida por ela com a pouca ajuda vinda da comunidade.

Graças à intervenção do Expresso, aliada à ação do promotor público Sérgio Diefenbach, de Jurides Weiller, Nelcy Brum e tantos outros santiaguenses, foi erguido o atual prédio onde estão dezenas de crianças, lugar este denominado Creche Lar Vó Aurora.

Ainda no Estúdio Aberto, Barbela e eu começamos a “descer a ripa” na situação do Hospital de Caridade. Lembro-me de quantas vezes escrevi no Expresso e comentei na Rádio que rico também ficava doente, questionando o porquê de ajudarem mais o Cruzeiro de Santiago e seu Torneio Internacional Juvenil (Copa Santiago) sem lembrar que a saúde deveria estar em primeiro lugar.

Dali em diante, sob o comando de Pedro Perazzolo, o hospital passou a ser outro. Até mesmo a irmandade que o comandava teve toda a nominata revelada no jornal. Assim, a população se deu conta de que era preciso abraçar aquela casa de saúde, hoje uma das mais estruturadas do interior do Estado, sob o comando de Rúderson Mesquita, Irmo Sagrillo e Sônia Nicola Portela.